MotoGP testa novo tipo de penalização, a Long Lap Penalty

Novo formato já foi testado nos testes de pré-temporada e deverá ser aplicado já em 2019

0 aos 100 26/02/2019 Desporto

A temporada de 2019 do MotoGP, a de estreia de Miguel Oliveira na categoria rainha do motociclismo, prepara-se para introduzir um novo formato de penalizações para os pilotos: a “long lap penalty”.

O objetivo da Direção de Corrida com esta "volta larga" é de uma penalização mais justa, com um tempo de penalização mais ou menos fixo em vez de forçar os pilotos a perder uma posição depois de uma manobra ilegal.

Assim, o piloto penalizado terá que percorrer uma trajetória alternativa (um pouco à semelhança da joker lap no Ralicrosse) e que deverá levar à perda de 3 segundos em relação aos pilotos que seguem na trajetória ideal.

Os pilotos do MotoGP já tiveram oportunidade de testar nos testes realizados nos útimos dias no Qatar a dinâmica desta penalização “long lap penalty”, tendo sido criada uma trajetória alternativa com duas linhas brancas na Curva 6.

Com a aprovação por parte da maioria dos pilotos da grelha do MotoGP, espera-se agora que a penalização seja aprovada e implementada já na primeira corrida da temporada, o Grande Prémio do Qatar, a 10 de março.  

Relacionadas:

E os circuitos que não reunam as condições que permitam criar a “long lap penalty”?

Segundo Loris Capirossi, "pode ​​ser problemático em três circuitos", uma vez que a configuração dessas pistas pode não satisfazer "as condições de segurança necessárias para fazer a trajetória alternativa". Em qualquer caso, nos circuitos em que a Long Lap Penalty não posa ser aplicada, a Direção da Corrida continuará a utilizar "o antigo método de sanções", de acordo com Capirossi.

O objetivo é que esta sanção venha a ser utilizada em todas as categorias do motociclismo. Por isso os pilotos de Moto2 e Moto3 também terão a oportunidade de testar a dinâmica da “long lap penalty” na próxima semana.

Deixe o seu comentário