Quem o tem maior? Ecrã substitui consola no próximo Classe S

Topo de gama da marca da estrela seguirá os mesmos passos que o Tesla Model S com um enorme ecrã de alta resolução.

0 aos 100 16/02/2019 Noticias

Os “ecrãs” assumiram o protagonismo nos centros de comando dos automóveis, seja no painel de instrumentos (cada vez mais digital e “virtual”) como também na consola. Esta última, anteriormente com botões, começa a ser ocupada por ecrãs cada vez maiores.

Nos últimos Audi ou Range Rover existem dois ecrãs, mas nos Tesla, a consola é simplesmente um enorme ecrã (leia-se tablet), solução que será adotada pela próxima geração do Mercedes-Benz Classe S. O topo de gama foi apanhado em testes, deixando a “nu” o interior, nomeadamente o imponente ecrã que substitui a consola central.

Apesar da camuflagem (e falta de qualidade das imagens), é possível ver que a arquitetura da consola central da próxima geração do Classe S vai funcionar em torno de um enorme “tablet”, a partir do qual será possível controlar praticamente todos os sistemas do veículo, incluindo o ar condicionado.

Relacionadas:

Por tamanho e disposição, o “tablet” lembra o utilizado no Tesla Model 3, embora no Mercedes-Benz tenha um posicionamento mais baixo e mantenha alguns botões fisícos em “rodapé”, aparentemente, para selecionar os modos de condução, os assistentes de condução, volume e os “quatro piscas”, além do imprescindível botão de ligar e desligar o ecrã.

É óbvio que esta solução seja um passo em frente face aos seus dois principais rivais, o BMW Série 7, Audi A8 e o Lexus LS. O painel de instrumentos é menos disruptivo e segue a linha da atual geração, com um ecrã de dimensões semelhantes, embora agora “isolado”.

A produção do Classe S W223 tem arranque previsto para 2020 na fábrica da Mercedes-Benz em Sindelfingen, Alemanha.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Mercedes-Benz B 250e: ora elétrico, ora gasolina!
Toyota Corolla Touring Sports TREK, uma carrinha com 'alma' SUV