O que faz um Porsche 550 Spyder no Museu da Mercedes-Benz?

Um Porsche 550 Spyder no museu da Mercedes-Benz é algo, no mínimo, estranho. Mas existe uma boa razão para lá estar...

0 aos 100 23/01/2019 Curiosidades

O que faz um Porsche 550 Spyder no Museu da Mercedes-Benz? Esta fotomontagem do primeiro automóvel de corrida da casa de Zuffenhausen, cercado por Mercedes Silver Arrows, é um gesto de celebração dos dez anos do Museu da Porsche. Aliás, a Mercedes-Benz chega até a referir que “os bons amigos são sempre bem-vindos”, num gesto de fair-play que nem sempre é usual entre as marcas.

A Mercedes-Benz decidiu ainda oferecer a todos os funcionários da Porsche a entrada gratuita no seu museu entre os dias 31 de janeiro e 10 de fevereiro. Desde 2016, os dois museus têm colaborado, promovendo descontos de 25% a todos os visitantes que apresentem bilhete do Museu da Mercedes-Benz ou da Porsche.

Esta parceria conta com vários anos de existência - em 1906, Ferdinand Porsche, foi Diretor Técnico da Daimler-Motoren-Gesellschaft austríaca (DMG), tendo depois assumido o cargo de Diretor-Geral em 1917. Em 1923, tornou-se Diretor Técnico e Membro do Conselho Executivo da DMG em Untertürkheim. Após a fusão com a Benz & Cie na criação da Daimler-Benz AG, a Porsche foi nomeada membro do Conselho Executivo da empresa em 1926 e assumiu a responsabilidade geral conjunta pelo desenvolvimento de veículos com Hans Nibel da Benz & Cie.

Relacionadas:

Desde o lançamento no mercado como fabricante de automóveis após a Segunda Guerra Mundial, a Porsche tornou-se igualmente num ícone da indústria automóvel. Ambas as marcas continuam a ter muito sucesso em vários eventos e também competem diretamente entre si pelo primeiro lugar. Por exemplo, no passado, o Porsche 550 Spyder competiu contra o Mercedes-Benz 300 SLR em Mille Miglia 1955.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

DS 3 Crossback BlueHDi 100. A virtude de ser diferente
Ensaio ao Renault Clio RS Line TCe 130 EDC: Faceta desportiva