'Micro-ondas podem salvar os motores de combustão'

Tecnologia semelhante à utilizada para aquecer a comida pode fazer reduzir o consumo de gasolina e de gasóleo até 30% e as emissões em 80%

0 aos 100 14/12/2018 Noticias

A solução para os motores de combustão pode estar na mesma tecnologia que utilizamos para aquecer a comida: micro-ondas, mais concretamente na ignição por micro-ondas.

A ideia é lançada por Wendelin Wiedeking, que liderou a Porsche entre 1993 e 2009, e atualmente é acionista da start-up alemã MWI (de Micro Wave Ignition). O antigo CEO da Porsche garante que a tecnologia permitirá aos motores de combustão continuar em produção por muito mais tempo.

A tecnologia de micro-ondas pulsantes, que substitui as velas de ignição ou velas para inflamar combustível. A grande vantagem é dar início a esta queima em toda a câmara em simultâneo, ao invés de apenas num único local e depois esperar que a chama se expanda. Algo que a companhia germânica designa como “ignição a larga escala controlada”.

Os engenheiros da MWI afirmam que podem reduzir o consumo de gasolina e de gasóleo até 30% e as emissões em 80% através da queima do combustível a temperatura inferior.

Os responsáveis da startup está atualmente a procurar um investidor e um parceiro internacional, que possa ajudá-los a promover a tecnologia e, ao mesmo tempo, melhorar sua situação financeira. De acordo com fontes da empresa, citadas pela Automotive News Europe, a MWI já está em negociações com fabricantes da Coreia do Sul e da China.

Relacionadas:

A grande vantagem da ideia da MWI é que sua tecnologia pode ser integrada à arquitetura dos motores atuais e não exigiria a sua reformulação completa. Isso poderia possibilitar a adoção em toda a indústria e poderia ter um efeito positivo nas cidades que já estão considerando a proibição de motores mais antigos.

"Estou convencido de que a MWI é uma inovação disruptiva com um enorme potencial de mercado", afirmou Wiedeking num comunicado publicado na empresa alemã.

Um vídeo a explicar o funcionamento desta tecnologia pode ser encontrado no site da empresa MWI, a que pode aceder através deste link.

Deixe o seu comentário