KTM interessada na Ducati: 'É a Ferrari das motos'

KTM quer tornar-se até 2020 no terceiro maior fabricante de motos desportivas, apenas atrás da Honda e Yamaha

0 aos 100 12/12/2018 Noticias

A KTM pretende reforçar o seu catálogo de marcas, onde conta com a Husqvarna e Gas Gas. O próximo passo pode passar por comprar aquela que é conhecida como “a Ferrari das motos”, a Ducati.

O interesse foi admitido pelo CEO da KTM, Stefan Pierer, durante uma entrevista à Speedweek. “Tenho uma relação emocional com a Ducati. A Ducati é a Ducati, não há nada a dizer. A única marca que combinaria bem connosco é a Ducati. Todas as outras são para esquecer. A MV Agusta é demasiado pequena”.

Relacionadas:

O objetivo da KTM é simples: tornar-se até 2020 no terceiro maior fabricante de motos desportivas, apenas atrás da Honda e Yamaha. Por isso, é importante reforçar o grupo com novas marcas.

A Ducati foi adquirida pela Audi em 2011 por 740 milhões de euros, algo que não parece entrave para um potencial negócio. “Não se trata do preço, mas sim de ver o estado em que se encontra. Vêm aí novos objetivos em termos de homologações, com o Euro 5, por exemplo. Em 2024 vai surgir o problema do ruído. Não nos preocupa o preço da Ducati, mas vermos como podemos ser mais fortes juntos”.

Pierer revela que a compra de outras marcas foi uma estratégia aprendida com a Volkswagen: “Quando o Grupo Volkswagen desenvolveu essa estratégia, vi isso como um modelo a seguir. Comprámos a Husqvarna em 2012 quando os nossos amigos da BMW nos pediram ajuda. Na altura houve muitas críticas. Disseram que só teríamos problemas mas sabíamos, graças à Volkswagen, o que fazer, e atrevemo-nos a fazê-lo. Hoje em dia os motores e os chassis estão a ser construídos da mesma maneira para ambas as marcas, mas dentro de casa não trabalhamos um contra o outro”.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Ensaio ao Renault Clio RS Line TCe 130 EDC: Faceta desportiva
DS 3 Crossback BlueHDi 100. A virtude de ser diferente