Miguel Oliveira: 'Estamos a conseguir compreender a mota cada vez mais'

Português falou dos progressos no primeiro dia de testes, em Jerez de la Frontera

0 aos 100 28/11/2018 Desporto

Miguel Oliveira disse ter sentido "progressos" na mota, após o primeiro de dois dias de testes de MotoGP, que decorrem até quinta-feira em Jerez de la Frontera, Espanha.

O piloto da KTM concluiu o dia com o registo de 1.41,699 minutos como a sua melhor volta, o 23.º e penúltimo entre os pilotos que rodaram em Jerez, tendo efetuado 61 voltas ao traçado espanhol.

De acordo com a equipa Tech3 KTM, o piloto de Almada concentrou-se mais no desenvolvimento da mota do que em realizar voltas rápidas.

Relacionadas:

Miguel Oliveira saiu para a pista apenas à hora de almoço devido às baixas temperaturas registadas na pista. No final, o piloto português mostrava-se satisfeito pelos resultados alcançados.

“Rodámos em Jerez de la Frontera pela primeira vez. Fizemos alguns progressos ao longo do dia. Não demos um salto grande [na evolução da mota], mas pequenos passos. Estamos a conseguir compreender a mota cada vez mais, encontrámos algumas lacunas, mesmo no que se refere ao estilo de pilotagem”, explicou Miguel Oliveira, que está agora “concentrado em melhorar” na quinta-feira.

Ao contrário do que aconteceu com a equipa de fábrica, tanto Oliveira como o malaio Hafizh Syahrin pilotaram hoje a última versão de 2018.

O português ficou com o penúltimo tempo do dia, à frente do italiano Matteo Baiocco (Aprilia), mas a 3,731 segundos do mais rápido, o também transalpino Danilo Petrucci (Ducati).

O campeão mundial, o espanhol Marc Márquez (Honda), foi o quinto mais rápido, a 0,549 segundos de Petrucci.

Deixe o seu comentário