Carros elétricos: Espanha obriga postos de combustível a instalar carregadores rápidos

Multas podem chegar aos 30 milhões de euros

0 aos 100 15/11/2018 Noticias

Em Espanha, o govermo tem planos muito ambiciosos para incentivar a compra e utilização de carros elétricos: obrigar os postos de combustíveis a terem pontos de carregamento rápido para veículos elétricos.

O governo espanhol vai conceder um prazo máximo de 27 meses para que todos os postos que vendam mais de cinco milhões de litros de combustível por ano instalem um serviço de carregamento rápido para veículos elétricos. Ao todo, mais de 1.200 postos de combustível serão afetados pela medida, que se não for cumprida, será alvo de multa de até 30 milhões de euros por "infração muito grave" à Lei de Hidrocarbonetos.

Segundo o El Mundo, estão previstas várias fases de implementação dos pontos de carga com uma potência mínima de 22 kW e uma duração próxima aos 20 minutos.

A primeira afetará os chamados "super postos de gasolina", aqueles que vendem mais de 10 milhões de litros de combustível por ano. Estima-se que, no total, o custo de instalação dos pontos de carregamento rápido supere os 15 milhões de euros.

Relacionadas:

Nos nove meses após a aprovação da Lei sobre Mudanças Climáticas e Transição Energética, estes postos deverão ter um plano para a instalação de postos de carregamento. Após este período, os proprietários das estações de abastecimento terão um período de 12 meses para ter todos os serviços operacionais com capacidade de fornecimento de energia 100% renovável.

Calcula-se em Espanha que a primeira fase do plano afete cerca de 200 postos de combustível, sendo que na segunda fase de implementação, o número de postos afetados será ainda maior. Este grupo inclui postos que vendam anualmente entre cinco e dez milhões de litros de combustível.

Para estes, o prazo concedido pelo governo será de 15 meses para apresentar o plano de carga elétrica e outros 12 meses para a sua concretização. Ou seja, um prazo total de 27 meses a partir da entrada em vigor da nova lei.

Este prazo aplica-se também aos postos de combustível que mais vendem nas províncias onde nenhuma estação fatura cinco milhões de litros por ano. Para estes casos, o proprietário das instalações que somam 10 por cento da procura total do território terá que instalar o carregador. Além disso, também será obrigatório para redes de postos de gasolina que tenham concessões aprovadas em autoestradas com portagens.

O objetivo é que, após dois anos da entrada em vigor da nova lei, um total de 1.200 postos de combustível tenham pontos de carregamento para carros elétricos. Isso afetará, aproximadamente, 10 por cento da rede total do país. A Repsol e a Cepsa estarão entre os principais operadores afetados pela nova lei.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Teste ao Usado. Mercedes-Benz CLA Shooting Brake 180d AMG: Fazer tudo bem não é para todos...
Peugeot 508 2.0 HDi 160cv GT Line: Grande 'espada'