Kalashnikov quer passar das metralhadoras para os carros elétricos

Fabricante de armas russo apresentou o protótipo do seu primeiro carro elétrico, o CV-1

0 aos 100 25/08/2018 Noticias

A Kalashnikov, conhecida fabricante de armas como a AK-47, tem vindo a distinguir-se nos últimos tempos na construção de veículos de segurança. Agora a empresa russa vai mais longe ao apresentar o protótipo do seu primeiro carro elétrico, o CV-1.

Com um desenho dedididamente “retro”, o CV-1 é um veículo elétrico baseado no Kombi IZH-21252 construído entre 1973 e 1997. A diferença encontra-se apenas em detalhes como as óticas dianteira com seis filamentos em LED (três de cada lado) e a porta de acesso à tomada.

A Kalashnikov não adiantou especificações técnicas, mas garantiu que o protótipo conta com “vários sistemas originais” desenvolvidos pelo grupo russo. Estes, aparentemente, incluem uma bateria modular de 90 kWh, um sistema de carregamento de alta velocidade e um “inversor revolucionário”.

A empresa russa confirmou ainda que o CV-1 é capaz de acelerar dos 0 aos 100 km/h em seis segundos e anunciar uma autonomia de até 350 quilómetros entre recargas.

Segundo a RBC, a porta-voz da Kalashnikov, Sophia Ivanova, admitiu o interesse em avançar para a produção de carros elétricos e já aponta um alvo a abater: "Estamos a falar de competir precisamente com a Tesla porque, de momento, é um projeto bem-sucedido na área de veículos elétricos". Questionada sobre este comentário, Ivanova não conseguiu enumerar alguma vantagem do CV-1 face aos modelos da Tesla.

O que parece certo é que o CV-1 serve apenas de “laboratório de testes” para os complexos sistemas elétricos do carro.

Deixe o seu comentário