Elemento cancerígena ameaça recolha dos carros elétricos da Volkswagen

Mais de 124 mil carros em risco de recolha

0 aos 100 14/08/2018 Noticias

A Volkswagen arrisca-se a recolher milhares de carros elétricos devido à utilização de cádmio, elemento químico considerado cancerígeno, nos sistemas de carregamento das baterias.

A operação está dependente apenas de decisão da entidade rodoviária alemã KBA, que manifesta preocupação perante o “potencial incumprimento da legislação europeia sobre veículos em fim de vida”.

Relacionadas:

A confirmar-se, a recolha envolverá a chamada às oficinas de cerca de 124.000 carros com motores elétricos e híbridos plug-in na Alemanha, e afetará modelos como o e-Golf, o e-Up, o Golf GTE e o Passat GTE, e possivelmente também alguns modelos Audi e Porsche.

O principal problema com consiste no impacto ambiental que os carregadores, que contêm 0,008 g de cádmio, poderão ter no fim de vida dos automóveis.

A Volkswagen já esclareceu que o componente em questão está “instalado num compartimento sólido e estanque, dentro do carregador, que, por sua vez, também é selado”. O Grupo VW garantiu que deixou de utilizar materiais com este elemento químico, tendo-os substituído por alternativos, de outro fornecedor.

Deixe o seu comentário