Toyota vence por fim as 24 Horas de Le Mans

Após 19 tentativas, Toyota vence finalmente em Le Mans, e logo com Fernando Alonso

0 aos 100 17/06/2018 Desporto

A Toyota, com Fernando Alonso, venceu este domingo pela primeira vez as 24 Horas de Le Mans, segunda prova do Mundial de automobilismo de resistência, impondo-se por duas voltas ao outro TS050.

O trio formado por Alonso, pelo suíço Sébastien Buemi e pelo japonês Kazuki Nakajima cumpriu 388 voltas ao emblemático circuito francês, mais duas do que o Toyota TS050 Hybrid, do britânico Mike Conway, do japonês Kamui Kobayashi e do argentino Jose Maria Lopez.

<iframe src="https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2F24heuresdumans%2Fvideos%2F10155987664887912%2F&show_text=0&width=560" width="560" height="315" style="border:none;overflow:hidden" scrolling="no" frameborder="0" allowTransparency="true" allowFullScreen="true"></iframe>

O francês Thomas Laurent, o suíço Mathias Beche e o norte-americano Gustavo Menezes, em Rebellion R13, terminaram no terceiro posto, a 12 voltas.

A Toyota tornou-se assim no segundo construtor japonês a vencer em Le Mans, depois da Mazda em 1991, e Fernando Alonso no primeiro espanhol a ganhar a prova desde Marc Gené (Audi) em 2009. O piloto asturiano foi também o 33º piloto a estrear-se a ganhar na grande ‘clássica’ francesa de resistência.

Tornou-se ainda no sexto piloto a conquistar duas vezes o Grande Prémio do Mónaco (2006 e 2007) e esta prova de resistência, depois de Tazio Nuvolari, Maurice Trintignant, Bruce McLaren, Jochen Rindt e Graham Hill (que venceu ainda as 500 milhas de Indianápolis).

O último piloto de Fórmula 1 em atividade a vencer em Le Mans tinha sido o alemão Nico Hülkenberg, em 2015, ao volante de um Porsche.
 
Portugueses azarados
 
As cores portuguesas não foram bafejadas pela sorte na edição deste ano, tendo todos ficado pelo caminho. Primeiro foi Paul Dalla Lana que bateu forte de frente nos muros de pneus nas Curvas Porsche. O piloto canadiano não se magoou, mas o Aston Martin Vantage GTE de Pedro Lamy já não regressou à prova. 

No início da manhã, quando era o melhor dos BMW M8 GTE, Alex Sims teve um acidente, também nas Curvas Porsche. O inglês levou o carro #82 até às boxes, mas os danos do toque violento nos muros foram irreparáveis. António Félix da Costa viu-se assim fora de prova. 

Às 9.00 deste domingo, quando seguia na quarta posição da classe LMP2, Paul Di Resta destruiu o #22 United Autosports Ligier que partilhava com Filipe Albuquerque. 

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

DS 3 Crossback BlueHDi 100. A virtude de ser diferente
Ensaio ao Renault Clio RS Line TCe 130 EDC: Faceta desportiva