Ferrari já vendeu toda a produção de 2018 e parte de 2019

Sergio Marchionne prepara plano estratégico da Ferrari para os 5 próximos anos e promete surpresas

0 aos 100 06/05/2018 Noticias

Fabricante automóvel de referência entre os carros de sonho, a Ferrari continua a reflectir o estatuto há muito conquistado, também nas vendas dos seus automóveis. Nomeadamente com as vendas de toda a produção prevista para este ano e até de uma parte destinada a 2019.

"Todos os Ferrari previstos para venda em 2018 estão vendidos", afirmou Sergio Marchionne, o presidente da marca de Maranello, adiantando que parte da produção de 2019 também já está vendida.

"Ainda estão disponíveis alguns GTC Lusso (o familiar da Ferrari com de quatro rodas motrizes), mas para os restantes modelos será necessário esperar pela produção de 2019", acrescentou.

Os números indicam um crescimento de 6,25 por cento com 2.128 modelos entregues a clientes. Os ganhos aumentaram 1,3 por cento, atingindo os 831 milhões de euros. Curiosamente as vendas de modelos com motores de 12 cilindros tenha sido superior aos V8.

Marchionne revelou ainda que está a preparar o plano estratégico da marca italiana para os próximos cinco anos em setembro, que incluirá a expansão da Ferrari para outros segmentos, incluindo SUV’s e superdesportivos híbridos e/ou elétricos.

“A Ferrari está a testar um modelo híbrido movido a gasolina e eletricidade, capaz de rodar em silêncio (ndr. em modo elétrico)”, afirmou Marchionne.

Relacionadas:

Apesar de não ter planos para produzir um carro totalmente elétrico até 2022, o fabricante está a desenvolver veículos que vão mostrar "todo o poder da eletrificação", completou o responsável à Bloomberg Television.

A mudança acontece numa altura em que o fabricante tem como objetivo um volume anual de vendas superior ao limite autoimposto de 10 mil carros, que até aqui permitia-lhe ficar, parcialmente, isento de emissões médias na gama.

Com o impulso ao crescimento, a Ferrari prevê que o atingirá pelo menos 1,1 mil milhões de euros este ano e 2 mil milhões de euros em 2022.

Deixe o seu comentário