Classe C Coupé e Cabrio ganham motor 1.5 a gasolina

Novas motorizações para a renovada gama Classe C Coupé e Cabrio

0 aos 100 21/03/2018 Noticias

A Mercedes-Benz renovou a gama de motores do Classe C Coupé e Cabrio. Chegam em julho.

Entre as novidades, destaque para a introdução de um novo motor 1.5 a gasolina de 184cv para o C200 e o 2.0 turbodiesel de 194cv (estreado no Classe E) para o C220d. Também o C43 AMG ganhou cavalos, passando a extrair 390cv (mais 23cv) do V6 de 3.0 litros.

Estes números permitem que o C43 4Matic Coupé acelere dos 0 aos 100 km/h em apenas 4,7 segundos (4,8s na versão Cabrio), sendo que a velocidade máxima está electronicamente limitada a 250 km/h.

C 200 com EQ Boost

Quanto ao motor a gasolina de 1.5 litros, que se estreia no novo C200 e C200 4Matic (substituem o C180 de 156cv), está equipado com o sistema eléctrico de 48-volts EQ Boost que acrescenta 14 cv de potência durante a aceleração. A Mercedes garante que este "boost" de potência "preenche o breve momento até que o turbo tenha a pressão máxima". Mais tarde vai seguir-se uma versão de 2.0 litros.

Este motor de 1.5 litros (de 4 cilindros) permite uma aceleração dos 0 aos 100 km/h em 7,9 segundos e uma velocidade máxima de 239 km/h, sendo que a marca de Estugarda reivindica um consumo de 6,1 litros por cada 100 quilómetros. Este registo desce para os 235 km/h e para os 8,5 segundos na versão Cabrio.

Relacionadas:

Por seu turno, o novo C220d ganha 24 cv face ao seu antecessor, número que lhe permite agora passar dos 0 aos 100 km/h em apenas sete segundos e acelerar até aos 240 km/h. Este registo baixa para os 7,5 segundos e para os 233 km/h na versão descapotável.

Esteticamente, a atualização da gama Classe C Coupé e Cabrio inclui um novo pára-choques dianteiro e a nova grelha frontal com padrão de diamante, sendo que os grupos ópticos com tecnologia LED High Performance também apresentam novo desenho. Na traseira, as ópticas foram redesenhadas.

A renovação continua dentro do habitáculo, com a Mercedes a oferecer uma escolha de materiais ainda maior. Estão disponíveis novas madeiras e novas cores, sendo que a interminável lista de opcionais permite a qualquer um criar uma proposta à medida dos seus gostos e exigências.

Também no plano tecnológico se registam várias novidades. O painel de instrumentos pode ser totalmente digital e pode assumir três estilos distintos: Classic, Sport e Progressive.

O sistema de infoentretenimento recebe a mais recente versão da Mercedes e tem no painel táctil montado na consola central o seu terminal. Porém, destacam-se os botões de controlo táctil no volante e o novo sistema "head-up display".

Deixe o seu comentário