Jeep elimina as novas portas perfuradas do Wrangler

Más notícias para os aficionados mais trialeiros do Wrangler

0 aos 100 18/03/2018 Noticias

Era um dos extras que prometia fazer furor junto de alguns proprietários do novo Wrangler, especialmente aqueles que pretendem utilizar o modelo para o fora de estrada. Mas a Jeep recuou e não vai avançar com o extra das portas “perfuradas”.

De acordo com um responsável da Jeep, a solução foi apresentada apenas como protótipo e não vai avançar para a linha de produção.

Durante a apresentação da nova geração Wrangler, estas novas portas foram montadas em algumas das unidades apresentadas e, de acordo com a marca, não estariam disponíveis durante os primeiros meses de comercialização do modelo, mas seriam incorporados posteriormente, para o modelo “ano 2019”.

Relacionadas:

Este curioso sistema de abertura inferior, que contava com uma tampa rígida para fechá-lo quando necessário, foi projetado para uma utilização em 4x4, para permitir ao condutor ver o solo. Estas destinavam-se a ser uma opção mais atrativa às tradicionais "meias portas", as pequenas portas temporárias que o Wrangler sempre permitiu montar opcionalmente.

As “meias portas” (half-door) são, por norma, portas de plástico removíveis que possuem menor altura, permitindo ao utilizador aceder ao interior e exterior de forma mais rápida.

Normalmente, não são demasiado estéticas e, por regra, não têm vidro ou fecho de qualquer tipo, mas são mais práticas de utilizar no fora de estrada ou quando se enfrenta uma zona trialeira. São, de resto, uma solução para a remoção completa das portas (por isso a manutenção dos comandos dos vidros na consola central), que continua a ser possível no novo Wranger.

O desenho do último protótipo apresentado deu nas vistas e recebeu muitas críticas positivas, mas parece que, por algum motivo, desencorajou os responsáveis da Jeep de avançar para a sua produção. Resta esperar que algum fabricante “aftermarket” aproveite a ideia e ofereça esta opção aos proprietários do modelo.

Deixe o seu comentário