Mercedes GLC Coupé 250d 4Matic. Combinação da moda

O GLC Coupé 250d 4Matic é um daqueles carros que faz com que qualquer um, depois de o guiar, se sente especial

Luis Neves 08/03/2018 Testes

Será o GLC Coupé 250d 4Matic 9G-Tronic o carro perfeito? Talvez não, mas não fica longe disso. Vamos então perceber porquê: tem as doses certas de facilidade de condução, conforto, luxo, qualidade e agilidade. Se tudo isdo não for suficiente, basta dizer que é um SUV com formato Coupé, ou seja, um produto da moda. O problema são os 62 mil euros (sem extras) que custa.

É que, em Portugal, a versão mais acessível do GLC Coupé é precisamente o 250d (só existe 250d, 350d e 43 AMG), o que aumente (e de que maneira) a exclusividade de um modelo que começa desde logo a destacar-se pelo estilo elegante.

Certo que não será fácil descobrir quem se mostre indiferente à estética deste SUV, que é 6 cm mais comprido que o BMW X4, o seu maior adversário, além de ser 2cm mais baixo. É, por outro lado, 8 cm mais comprido que o GLC convencional, do qual deriva.

A contribuir para o estilo possante e agressivo estão as jantes de 20 polegadas de 14 raios. Alias os detalhes é o que fazem deste GLC Coupé 250d um verdadeiro produto diferenciado, se não repare-se no detalhe da micro câmara de ajuda à marcha-atrás. Assim que engrenamos a marcha-atrás, o símbolo colocado na tampa da mala levanta e câmara de auxilio à manobra depressa nos transmite uma imagem da traseira. 

No interior, oriundo do Classe C, destaca-se o bom gosto da organização, dos materiais, e aqualidade geral da montagem. O conforto dos passageiros nos bancos de trás é algo que não é descurado e bem se pode dizer que a viagem é tranquila, apesar da falta de espaço em altura (desenho a quanto obrigas).

A mala apresenta uns 500 litros de capacidade o que permite arrumar com facilidade à bagagem da família sem grandes problemas. Os bancos traseiros podem ser rebatidos na proporção 40:20:40, originando uma grande bagageira de piso plano e com capacidade de 1400 litros. O portão traseiro tem abertura elétrica.

A unidade ensaiada é o 250d 4Matic 9G-Tronic, que continua a utilizar o motor 2143cc e 204cv (o Classe E já utiliza o novíssimo 2 litros). Mas este motor está cada vez melhor, muito bem insonorizado, com consumos agradáveis e uma resposta imediata e consistente.

A caixa automática de nove velocidades (não há caixas manuais no GLC Coupé), ajuda-o sempre, com enorme suavidade em modo automático e alguma vivacidade, mexendo nas patilhas, para os mais “puristas”.  Tudo combinado com a transmissão integral 4Matic, para a máxima eficiência, especialmente em curva onde o GLC Coupé segue sempre sob carris.

Curiosamente, o ESP não se pode desligar, nem colocar em posição mais liberal em nenhuma das cinco posições do Agility Select. O opcional que transfigura a experiência de consução deste GLC Coupé é a suspensão automática Air Body Control (ABC).

Em modo Comfort passa por cima das irregularidades das estradas secundárias sem que os passageiros notem e, nas ondulações da autoestrada, mantém a carroçaria exemplarmente estável.

Não é um Coupé divertido de guiar depressa montanha acima, mesmo com 500 Nm prontos desde as 1600 rpm, que puxam pelos cerca de 1900 kg sem qualquer dificuldade, permitindo imprimir andamentos vivos e queimar borracha nas curvas mais fechadas.

Obviamente que quando puxamos pelos 204cv, os consumos disparam para valores acima dos 10 litros aos cem, mas é possível conseguir médias “amigas” (para este modelo) de 7 litros aos cem.

A destacar

Desenho

Suspensão com Air Body Control

Resposta do motor

A melhorar

Espaço para a cabeça nos bancos traseiros

Visibilidade traseira

Ausência do 220d

Ficha técnica:

Motor 4 cilindros em linha, Turbodiesel, Injeção direta Common Rail, Turbo, Intercooler, Cilindrada 2143 cm3; Potencia máxima 204 cv/3800 rpm; Binário 500 Nm/1600-1800 rpm; Transmissão Integral; Caixa: Automática 9 Velocidades; Peso 1845 Kg; Mala 500-1400L; Depósito 66 litros; Vel. Max 222 Km/h; Aceleração 0-100 km/h 7,6s; Consumo Médio 5,0l/100 Km, Consumo 0aos100 7,1 l/100/km; Emissões de CO2 131 gr/km

Deixe o seu comentário