Condenados à prisão por 'tirarem' 675.000 km a três carros

Aconteceu em Zaragoza

0 aos 100 17/02/2018 Curiosidades

Em Zaragoza, Espanha, foram condenadas quatro pessoas a seis anos de prisão por “tirar” 675.000 quilómetros a três carros usados, com o objetivo de os revender por um preço superior.

Segundo o jornal Heraldo, os acusados admitiram os factos para conseguirem uma redução das sentenças e evitar prisão.

A primeira venda teve lugar a 17 de julho de 2014 em Zaragoza, quando os proprietários de uma Mercedes C220 - dois dos acusados - pediram ao proprietário de uma oficina - o terceiro acusado – a manipulação do odómetro do veículo. No caso em questão retiraram do marcador algo como 320 mil quilómetros. Com isso conseguiram vender o veículo por 6.590 euros, quanto o preço teria sido inferior a 4 mil euros.

O segundo golpe aconteceu entre outubro de 2013 e junho de 2014. Neste caso, os acusados manipularam o marcador de um Citroën Berlingo, ao qual retirara 140 mil quilómetros.

A terceira venda fraudulenta ocorreu em 2013 e envolveu um Mercedes Classe C 270 CDi, ao qual retiraram 215 mil quilómetros para vender por 7.625 euros, em lugar de 5.569 euros.

Deixe o seu comentário