Porsche 960 Vision Turismo, a mistura entre 918 e Panamera que deu origem ao Taycan

Porsche imaginou um 918 Spyder de quatro portas e o projeto 960 é prova disso...

0 aos 100 15/11/2020 Noticias

A iniciativa #PorscheUnseen deu a conhecer muitos estudos de design interessantes e projetos secretos realizados pelo centro de design da empresa alemã em Weissach, entre 2005 e 2019, que ficaram em segredo até agora. Alguns tão peculiares como o Porsche Vision Renndiest, que podemos considerar a primeira carrinha desportiva da Porsche, ou o Porsche 919 Street, uma versão de estrada do Porsche 919 Hybrid que venceu Le Mans.

O protótipo que aparece nestas imagens corresponde a um projeto não menos estranho, uma vez que o Porsche 960 Vision Turismo foi uma tentativa de criar uma versão de 4 portas do Porsche 918 Spyder. Um conceito que pode parecer totalmente absurdo, mas o designer-chefe da Porsche, Michael Mauer, considerou ume excelente ideia.

Tudo aconteceu quando Mauer fixou-se num esboço esquemático do Porsche 918 Spyder numa parede no posto de trabalho de um dos designers de Weissach. Aparentemente, o esboço em concreto dava a impressão de se tratar de um veículo de 4 portas, imagem que intrigou e surpreendeu o responsável alemão, que passou a colocar em prática essa estranha combinação.

Assim nasceu o 960, o hipercarro da Porsche em configuração berlina de quatro portas, ou seja, uma espécie de mistura do próprio 918 com o Panamera.

Origem

Ao contrário de outros projetos, este projeto não foi simplesmente parar à gaveta, conseguindo lançar as bases não apenas para a criação do Taycan, mas foi também a origem de várias características atuais que caracterizam todos os modelos da marca alemã.

Veja ainda:

É o caso, por exemplo, das ópticas dianteiras e traseiras, que apresentam grafismo e distribuição interna utilizado em todos os novos modelos, além da posição do nome Porsche na traseira, ao lado da linha horizontal de leds.

O motivo do desenvolvimento do modelo como modelo elétrico foi uma decisão tomada nas etapas iniciais do projeto, uma vez que a motorização elétrica ocuparia menos espaço e deixaria os projetistas livres na hora de distribuir o modelo, o que permitiu isso tinha proporções tão atraentes que podemos ver nessas imagens.

O que teria sido totalmente impossível se tivesse um enorme motor de combustão e os subsistemas que o acompanhavam. Esta berlina elétrica de formato elegante foi apenas o começo do conceito de berlina elétrica de elevado desempenho que deu origem ao Taycan.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

DS 3 Crossback BlueHDi 100. A virtude de ser diferente
Ensaio ao Renault Clio RS Line TCe 130 EDC: Faceta desportiva