Ferrari de 1.000cv já tem versão 'cabelos ao vento'

Primeiro Ferrari de ligar 'à tomada' ganha um atrativo adicional com a chegada da versão Spider

0 aos 100 12/11/2020 Noticias

É o último "brinquedo" saído das oficinas de Maranello e promete não deixar ninguém indiferente: a Ferrari desvendou a versão “aberta” do seu modelo mais potente até à data, o SF90 Spider, que estará disponível a partir do segundo trimestre do próximo ano.

Com tração integral, o Spider mantem o mesmo sistema propulsor híbrido plug-in do modelo “fechado”, formado por um V8 3.9 biturbo de 780 cv e três motores elétricos (dois deles em cada uma das rodas da frente e um integrado na caixa de dupla embraiagem de oito velocidades), com 220 cv cada. Ao todo, debita algo como 1000 cv de potência.

Já a bateria de 7,9 kWh permite uma autonomia elétrica para cerca de 25 km. O Spider anuncia 0-100 km/h nos mesmos 2,5 segundos, chegando aos 200 km/h em 7 segundos (mais 0,3 seg. comparativamente com o Stradale). A velocidade máxima mantem-se nos 340 km/h (135 km/h em modo... elétrico).

O trabalho aerodinâmico permite que o SF90 seja capaz de gerar 390 kg de “downforce” a 250 km/h. Mais importante do que isso, é o facto de este descapotável ter registado uma volta ao circuito de Fiorano em apenas 1 minuto 19,5 segundos (apenas 0,5 seg. mais lento do que o “hard top”, mas 0,2 mais rápido do que o LaFerrari).

Veja ainda:

A variante Spider, de resto, diferencia-se pelo “hard top” eletrico - demora 14 segundos a abrir ou a fechar. O teto composto por vários componentes em alumínio pesa cerca de 40 kg e rouba 50 litros de espaço na mala. O vidro traseiro pode ser acionado de modo a reduzir o efeito do vento a alta velocidade.

Além disso, o Spider ganha mais duas saídas de ventilação no compartimento do motor. 

Resta referir apenas que a Ferrari já está a aceitar encomendas para o SF90 Spider, sendo que as primeiras entregas estão previstas apenas para entre o final de 2021 e o início de 2022. O preço arranca nos 500.000 euros

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

DS 3 Crossback BlueHDi 100. A virtude de ser diferente
Ensaio ao Renault Clio RS Line TCe 130 EDC: Faceta desportiva