CLA, GLA, GLB, A Limousine...Mercedes admite que tem demasiados modelos compactos

Oferta de compactos conta com oito modelos e prepara-se para ser reforçada com novos elementos

0 aos 100 11/10/2020 Noticias

Classe A de cinco portas, Classe A Limousine (e versão longa exclusivamente para a China), CLA, CLA Shooting Brake, Classe B, GLA e GLB. Estes são todos os modelos que compõem a gama compacta da Mercedes-Benz. Ao todo, oito derivados da mesma plataforma compcta. A BMW, por exemplo, tem o Série 1, o Série 2 Active/Gran Tourer e Gran Coupé, e os SUV X1 e X2. São cinco, o que ainda é muito, mas não tantos.

“Talvez tenhamos ido longe demais para cobrir todos os nichos e todos os segmentos. Lembro-me imediatamente dos compactos”, afirmou o CEO da Daimler, Ola Källenius, durante a apresentação da nova estratégia da marca alemã.

Curiosamente, a gama de compactos prepara-se para ganhar ainda novos elementos, os elétricos EQA e EQB, em 2021. Além de um comercial compacto, o Classe T e um GLA Coupe para concorrer com o BMW X2.

"Não é para onde o impulso principal deve ir, não devemos tornar-nos um concorrente dos fabricantes de volume", explicou, adiantando que estas declarações não significam que alguns dos modelos referidos deixem de ser comercializados a curto prazo, até porque alguns, como, por exemplo, o GLB foram lançados há relativamente pouco tempo.

Veja ainda:

A aposta da Mercedes-Benz vai incidir nas versões topo de gama destes modelos para aumentar a margem de lucro. Esta decisão também poderá estar relacionada com o anúncio recente do abandono das caixas de velocidades manuais, uma vez que os veículos com transmissão automática são mais caros, assim como motorizações de combustão, a gasolina e gasóleo.

“Não vamos eliminar os produtos existentes. Queremos elevá.los em termos de posicionamento em termos da sua contribuição para as margens”, sublinhou. "O segmento de luxo premium geralmente tem crescimento acima da média", acrescentou Källenius.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

DS 3 Crossback BlueHDi 100. A virtude de ser diferente
Ensaio ao Renault Clio RS Line TCe 130 EDC: Faceta desportiva