Copiloto de 21 anos morre após despiste no Rali Vidreiro

Sexta prova do campeonato de Portugal de Rali foi cancelada

0 aos 100 10/10/2020 Desporto

A co-piloto espanhola Laura Salvo, de 21 anos, morreu, este sábado de manhã, na sequência de um despiste apenas algumas centenas de metros após a partida para o primeiro troço do Rali Vidreiro, na Marinha Grande.  A prova, a sexta do Campeonato de Portugal de Ralis, foi entretanto cancelada.

"Laura Salvo, co-piloto espanhola, de 21 anos, faleceu esta manhã no decorrer da primeira especial do Rally Vidreiro Centro de Portugal - Marinha Grande. Uma saída de estrada vitimou a jovem atleta que neste evento acompanhava Miguel Socias", pode ler-se na publicação feita através das redes sociais.

"A viatura despistou-se cerca de 500/600 metros após a partida do primeiro troço, tendo colidido com um pinheiro. A vítima ficou encarcerada e os meios de socorro responderam quase de imediato, já que estavam muito próximo", esclareceu o comandante dos Bombeiros Voluntários da Marinha Grande, Vítor Graça, em declarações à Lusa.

Quando foi desencarcerada, a vítima encontrava-se em paragem cardiorrespiratória. "Foram iniciadas as manobras de reanimação com sucesso. Foi acionado o helicóptero do INEM [Instituto Nacional de Emergência Médica] e a vítima foi transportada, já estabilizada e entubada, para a zona de aterragem do meio aéreo, a cerca de 200/300 metros do local onde se encontrava", mas a morte viria a ser declarada pelas 11:15 revelou ainda.

A navegadora espanhola, juntamente com o piloto Miguel Socias, corriam com um Peugeot 208 R4d no troféu Peugeot Rally Cup Ibérica.

O Presidente do Clube Automóvel da Marinha Grande explicou o incidente: "Infelizmente, temos a comunicar um óbito no nosso rali. A concorrente Laura Salvo, que competia como navegadora na Peugeot Rally Cup Iberica, sofreu um acidente logo no início do primeiro troço, acabando por falecer. O Clube Automóvel da Marinha Grande e os respetivos meios de auxílio chegaram ao local em cerca de dois minutos, fazendo todos os possíveis para salvar a jovem concorrente, tentando a reanimação. Os meios levaram a vítima para uma zona onde fosse possível a chegada de um helicóptero de emergência médica, mas a concorrente acabou por falecer no local. Em meu nome, e em nome do Clube Automóvel da Marinha Grande endereço publicamente os meus sentimentos a toda a família, amigos e equipa da vítima".

No local estiveram 27 operacionais, apoiados por oito viaturas e um meio aéreo do INEM.

Entretanto a organização decidiu cancelar a prova. "O Rali Vidreiro está oficialmente cancelado. Pilotos em ligação por forma a homenagear Laura Salvo", pode ler-se num post publicado no Facebook.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Ensaio ao Renault Clio RS Line TCe 130 EDC: Faceta desportiva
DS 3 Crossback BlueHDi 100. A virtude de ser diferente