Música para os ouvidos! É assim o rugido dos 1.600cv do Koenigsegg Jesko a fundo

Suba o volume e escute o som do motor V8 biturbo de 5,0 litros a fundo em pista

0 aos 100 27/09/2020 Noticias

O Koenigsegg Jesko, a “besta” sueca de 1.623cv, continua a deliciar os sentidos dos apaixonados por supercarros. Agora com a publicação de um vídeo onde se pode ouvir em alto e bom som o fantástico "ronco" do hiperdesportivo sueco.

É um vídeo veiculado através da conta do Instagram da própria marca que, aproveitando a oportunidade de estar a gravar conteúdos audiovisuais – certamente para fins comerciais - decidiu divulgar parte do making-of, por isso aconselhamos a aumentar o volume do som antes de ver o vídeo.

Nele pode ver-se, de resto, uma unidade camuflada do Koenigsegg Jesko a acelerar por uma reta infinita e, naturalmente, fechada para a ocasião. Assim, o Jesko pode ser ouvido ao ralenti quando está parado, ou a rugir, com chamas incluídas, quando o brutal motor a gasolina V8 biturbo de 5,0 litros é “esticado”, a debitar 1.298 cv com gasolina convencional e até 1.623 cv com biocombustível E85.

O motor está associado a uma transmissão sequencial LST ou Light Speed ​​Transmission desenvolvida pela Koenigsegg, que possui multi-embraiagem e nove relações, integrando também um eixo traseiro direcional (capaz de viar as rodas em até 3 graus em ambas as direções) ou amortecedores ajustáveis ​​Öhlins, entre outros “detalhes”.

Veja ainda:

Em relação a outro fator chave, a luta contra o vento, o Jesko anuncia mais de 1.000 quilos de carga aerodinâmica a 275 km/h graças ao difusor dianteiro ou à enorme asa traseira, entre outros. A 250 km/h fica satisfeito com 800 quilos de carga (40% a mais que o Agera RS, por exemplo).

Com um preço base de 2,5 milhões de euros, o Koenigsegg Jesko terá uma produção limitada a 125 unidades, que já estão todas vendidas. A produção arranca até ao final do ano.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Ensaio ao Renault Clio RS Line TCe 130 EDC: Faceta desportiva
DS 3 Crossback BlueHDi 100. A virtude de ser diferente