Autocarro atrasado? Em Lisboa os semáforos vão passar a verde

Sensores vão deixar os autocarros da Carris passar

Miguel Costa 26/01/2018 Noticias

Os autocarros da Carris que circulem atrasados em relação ao horário no eixo central de Lisboa vão passar a ter prioridade nos semáforos. Ou seja, a partir de fevereiro quando um destes veículos estiver a circular entre Entrecampos e o Marquês de Pombal os semáforos vão reconhecê-lo quando se aproxima e passarão a verde, garantindo que não perde velocidade e possibilitando a recuperação de algum tempo perdido.

A notícia é avançada pelo "Diário de Notícias", segundo o qual esta é uma das medidas que a Câmara de Lisboa está a implementar para que a Carris consiga oferecer uma maior regularidade e pontualidade de forma a tentar evitar que as pessoas que entram em Lisboa diariamente utilizem o automóvel.

"Na cidade vamos dar prioridade ao transporte público nos semáforos. Em Fevereiro, no eixo central [zona entre Entrecampos e o Marquês de Pombal] quando o autocarro chegar atrasado em relação ao horário a um semáforo vai acabar por ter prioridade", explicou Miguel Gaspar, vereador responsável pelas áreas da mobilidade e segurança na autarquia.

Esta situação vai ser possível porque o semáforo poderá ler um sensor que estará no autocarro e com o acesso a vários parâmetros sabe que este tem de recuperar o tempo perdido e dá-lhe prioridade na via. Tudo isto é possível em articulação com o sistema Gertrudes - o sistema de gestão e controlo de tráfego que centraliza em tempo real a circulação nas estradas da capital e que monitoriza e garante a sincronização entre os semáforos.

O sistema está em fase de teste e avançará na primeira fase para a zona referida, seguindo-se, provavelmente, a Estrada de Benfica.

Ao jornal, o vereador recorda que entram na cidade diariamente 150 mil carros e garante que tem de ser melhorada a sensibilização das pessoas para o uso do transporte público.

Entretanto, a autarquia está a estudar a colocação de mais corredores BUS na cidade - como por exemplo entre Alcântara e as Avenidas Novas -, mas para já a aposta vai ser em completar alguns que têm interrupções - "como na rua da Junqueira", refere o vereador - e sinalizar melhor outros.

"Só vai piorar mais o trânsito"

O presidente do Automóvel Clube de Portugal (ACP) não olha de bom grado para esta intenção da Câmara de Lisboa, entendendo que só vai dificultar ainda mais o trânsito.

"Da maneira como os corredores BUS estão feitos, obviamente que com o estrangulamento que houve no eixo central de Lisboa só vai dificultar ainda mais o trânsito. Portanto, o troço que querem fazer mais rápido é relativamente pequeno, por isso, não vai resolver rigorosamente em nada o problema da Carris: que é não cumprir horários”.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Ensaio ao Renault Clio RS Line TCe 130 EDC: Faceta desportiva
DS 3 Crossback BlueHDi 100. A virtude de ser diferente