E-Pace, o SUV que faltava à Jaguar

O novo concorrente do BMW X3, Audi Q5 e do Mercedes-Benz GLC já está disponível em Portugal. Os preços arrancam nos 45.379 euros

Miguel Costa 21/01/2018 Noticias

A febre SUV não perde folêgo na Jaguar, que acaba de lançar o E-Pace, um SUV compacto que pretende superar as vendas do F-Pace e atrair novos clientes com argumentos como o desenho e rendimento desportivo, conetividade e espaço generoso. O objetivo é roubar vendas a modelos como o Audi Q5, BMW X3, Mercedes-Benz GLC e ao "irmão" Range Rover Evoque, com quem partilha a mecânica. 

O desenho inspira-se no F-Type (como se pode ver na dianteira) e carateriza-se pela grelha Jaguar e uma traseira que remete imediatamente para o F-Pace, embora de dimensões mais compactas. Com 4,39 metros de comprimento, 1,94 metros de largura e 1,64 metros de altura, é três centímetros maior que o Range Rover Evoque e 13 centímetros mais pequeno do que o F-Pace.

As jantes podem chegar às 21 polegadas e a bagageira oferece 557 litros de capacidade, que podem chegar aos 1.234 litros com o rebatimento do banco traseiro por completo.

No interior, o sistema de infoentretenimento com visor tátil pode ligar-se com as apps favoritas através do InControl Apps da Jaguar Land Rover. Tem até quatro pontos de carga de 12 volts e cinco portas USB, além de um ponto de acesso Wi-Fi 4G para até oito dispositivos.

O segundo SUV da Jaguar, com motores a gasolina e diesel de 2 litros e quatro cilindros, estará disponível com três níveis de equipamento: First Edition (apenas no primeiro ano de comercialização), E-PACE e E-PACE R-Dynamic, as duas últimas disponíveis com acabamentos S, SE e HSE, além de cinco motores disponíveis: três diésel e dois a gasolina.

O motor diesel Ingenium 2.0 de quatro cilindros está disponível com 150 CV, 180 CV e 240 CV, enquanto o motor a gasolina Ingenium turbo 2.0 de quatro cilindros pode ter 250 CV e 300 CV.

A gama começa nos 45.379 euros do E-Pace 2.0D, com motor diesel 2.0 e 150 cv, associado em exclusivo a uma caixa manual de seis velocidades. A caixa automática de nove velocidades é opcional.

A motorização de acesso é a única a poder optar pela tração dianteira. Todas as outras têm sempre tração integral. O mesmo motor de dois litros, mas com 180 cv, eleva o preço para os 52.663 euros com caixa manual ou 57.271 euros com caixa automática. Estas são as únicas motorizações com opção de caixa manual, todas as outras têm sempre a automática, como o diesel mais potente, com 240 cv e 71.473 euros.

A gasolina, a base com 250 cv arranca nos 53.772 euros, e a topo de gama, com 300 cv, tem um preço base de 65.803 euros.

“O objectivo de vendas anual para o E-Pace é entre as 300 e as 400 unidades”, refere Luís António Ruiz, Presidente da Jaguar/Land Rover para Portugal e Espanha.

Deixe o seu comentário