Os 10 componentes mais trocados quando se leva o carro à oficina

Certamente já se questionou quando se leva um carro a uma oficina de que 'quais são os procedimentos mais comuns'? Esta é a resposta

Miguel Costa 20/01/2018 Curiosidades

Certamente já se questionou por mais que uma vez, quando se leva um carro a uma oficina de mecânica quais são os procedimentos mais comuns, o que é mais vezes trocado ou substituído? Pois bem, esta questão tem por fim resposta.

Fique com a lista divulgada pelas oficinas SPG:

1.- Filtro de óleo: sem dúvida é um "clássico" que geralmente é alterado a cada 10.000 quilómetros. Ocupa a primeira posição.

2.- Óleo: O "companheiro inseparável" do filtro. Aqui, as recomendações de substituição variam de acordo com sua qualidade e tipo de veículo. Em média é alterado a cada 15.000/30.000 km.

3.- Filtro do pólen: é responsável por impedir a entrada de pólen, mas também pó e outras partículas no habitáculo. Deve ser verificado para evitar alergias, por exemplo. É constituído por um material muito mais denso do que um filtro de ar convencional.

4.- Filtro do ar: definitivamente um componente que deve ser verificado para evitar a entrada de impurezas no motor e, portanto, possíveis avarias. A mudança ou limpeza é muito variável de acordo com as condições de utilização do veículo.

5.- Líquido para o limpa pára-brisas: deve ser abastecido com frequência e é aconselhável utilizar um específico para limpeza dos vidros. É mais eficaz e evita que fiquem riscados.

6.- Filtro de combustível: reduz a entrada de impurezas no motor através, por exemplo, de sedimentos acumulados no depósito de combustível. Se impurezas chegarem ao sistema de injeção, podem causar falhas e reparações bastante dispendiosas.

7.- Pastilhas dos travões: felizmente, a maioria dos veículos tem um um aviso de que a sua vida útil está a terminar. Muitas vezes, certos ruídos de fricção também servem de alerta que é necessário substituí-los.

8. Anticongelante: é aconselhável verificar o nível e utilizá-lo tanto no inverno como no verão, uma vez que a capacidade de arrefecimento é superior à da água destilada e degrada-se menos.

9.- Verificação dos níveis: sem dúvida, uma das tarefas mais comuns das oficinas. Verificar se estão corretos todos os líquidos que o veículo precisa, tanto em termos de qualidade como de quantidade.

10.- Óleo dos travões: segundo as oficinas SPG, deve ser alterado a cada 30.000 ou 40.000 quilómetros ou a cada dois anos. É responsável pelo sistema de travagem hidráulica.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Peugeot 508 2.0 HDi 160cv GT Line: Grande 'espada'
Teste ao Usado. Mercedes-Benz CLA Shooting Brake 180d AMG: Fazer tudo bem não é para todos...