Ferrari já produz máscaras e válvulas para ventiladores

Estrutura de F1 utiliza tecnologia de última geração para ajudar no combate à pandemia d0 covid-19

0 aos 100 16/04/2020 Noticias

A Ferrari começou a produzir válvulas e acessórios para ventiladores para apoiar os profissionais de saúde que tratam os doentes com o Covid-19.

Nas instalações onde habitualmente são construídos os monolugares de Fórmula 1 e outros modelos de competição estão agora a ser produzidos esses equipamentos termoplásticos através de avançadas impressoras 3D, utilizadas pelo Departamento de Construção Experimental da sede da Ferrari.

Em comunicado, a Ferrari anunciou que os equipamentos “já estão a ser distribuídos, com a coordenação da Proteção Civil Italiana, por vários hospitais italianos, incluindo em Bergamo, Génova, Modena e Sassuolo, e também aos profissionais de saúde da cidade de Medicina, perto de Bolonha.”

A produção acontece nas instalações desportivas da marca, em Maranello, o mesmo local onde trabalha o departamento desportivo da marca, e que inclui a estrutura da Fórmula 1.

Veja ainda:

Além da Ferrari, outras equipas de Fórmula 1 estão a contribuir para a luta contra o Covid-19 com a produção de materiais para pacientes em estado crítico do Coronavírus. Todas as equipas (RBR, Racing Point, Haas, Mercedes, McLaren, Renault e Williams), arrancaram com a produção de 10 mil unidades do chamado Sistema de Produção Rápida de Ventiladores. O equipamento foi aprovado pelas autoridades sanitárias do Reino Unido.

O outro projeto aprovado, feito pela Mercedes, chama-se Pressão Positiva Contínua nas Vias Aéreas (CPAP), um dispositivo que tem a vantagem de ser menos invasivo do que os ventiladores, cuja disponibilidade no mercado é limitada.

A fábrica de motores da Mercedes, em Brixworth, tem como objetivo a produção de mil peças por dia.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Ensaio ao Renault Clio RS Line TCe 130 EDC: Faceta desportiva
DS 3 Crossback BlueHDi 100. A virtude de ser diferente