Novos sinais de trânsito chegam esta segunda-feira

A partir de 20 de abril vão começar a aparecer na estradas portuguesas os novos sinais de trânsito. Objetivo é melhorar a segurança, diz a ANSR.

0 aos 100 13/04/2020 Noticias

Esta segunda-feira, dia 20 de abril, entram em vigor dezenas de novos sinais de trânsito. Entre as novas placas de trânsito surge, por exemplo, sinal de zona residencial ou de coexistência, designação dada a uma área partilhada entre carros e pessoas, com regras de trânsito particulares. Ou a zona de emissões reduzidas, onde só podem circular veículos menos poluentes.

Há também novos sinais de informação, símbolos de indicação turística (com o tipo de museu ou monumento que é possível visitar), geográfica e cultural. Pode conhecer todos os sinais AQUI.

Em comunicado, a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) diz que estas alterações “visam o aperfeiçoamento e a atualização da sinalização rodoviária em conformidade com o Código da Estrada e em alinhamento com o Plano Estratégico Nacional de Segurança Rodoviária — PENSE 2020”.

A partir desta terça-feira, a ANSR vai lançar ainda uma campanha, intitulada de “Novos sinais, maior segurança”, que tem como objetivo dar a conhecer estas alterações rodoviárias.

Esta campanha vai decorrer entre 14 e 20 de abril e será divulgada “por meios digitais, através da publicação em jornais digitais, assim como nos websites e redes sociais da ANSR e de várias entidades parceiras”

Entre os sinais, foram criados sinais que permitem implementar as zonas de residência ou de coexistência, que são zonas usadas por peões e por veículos, com regras de trânsito especiais.

“Estas zonas são identificadas através de um sinal especial de trânsito: sinal de informação de zona residencial ou de coexistência”, refere a ANSR. De fundo azul, este sinal apresenta um adulto e uma criança a jogar à bola na estrada, com um veículo a aproximar-se.

Veja ainda:

Entre os sinais de perigo, surgem a aproximação de uma passagem para velocípede, o aviso de que a via pode ser atravessada por linces-ibéricos e por anfíbios.

Já nos novos sinais de obrigação destacam-se os que indicam uma via obrigatória para motociclos e uma via reservada a veículos com alta taxa de ocupação.

Passam a estar igualmente previstos sinais de alerta, no pavimento da estrada, dos limites de velocidade em locais onde "possam ocorrer situações de especial perigosidade", em complemento com a sinalização vertical existente, designadamente a que indica a proibição de circulação acima de 30 quilómetros por hora.

Veja ainda:

Quanto às marcas de sinalização no pavimento, foram introduzidas as suas dimensões com vista "à sua uniformização".

"Respondendo à evolução social introduzem-se novos sinais de informação, novos símbolos de indicação turística, geográfica, ecológica e cultural, bem como novos quadros com a representação gráfica dos sinais dos condutores, dos agentes reguladores do trânsito e a representação gráfica dos sinais luminosos", frisa o decreto regulamentar.

 

Passagem para velocípedes

Sinal de perigo

Indicação da aproximação de uma passagem para velocípedes. Se for na estrada e vir este sinal de trânsito, abrande o ritmo porque uma bicicleta ou outro velocípede pode estar por perto. Este sinal é um dos que se destacam dos demais, pela relevância em termos de segurança rodoviária e por pertencer ao grupo de sinais de perigo – muito importantes na circulação rodoviária.

 

Linces-ibéricos

Sinal de perigo

Indicação de que a via pode ser atravessada por linces-ibéricos. Este sinal de trânsito é uma das novas indicações que alertam os condutores para a possibilidade de animais poderem surgir na estrada. Se o vir, já sabe que se encontra numa zona onde os linces-ibéricos podem aparecer. Por isso, tenha cuidado. O objetivo é existir uma maior segurança tanto para os condutores como para os animais.

 

Anfíbios

Sinal de perigo

Indicação de que a via pode ser atravessada por anfíbios. Este sinal de trânsito, à semelhança do que acontece com o dos linces-ibéricos, é pretende trazer maior segurança. “Novos sinais, maior segurança” é, aliás, o nome da campanha da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária.

Por isso, se encontrar esta indicação, abrande também para sua segurança.

 

Via obrigatória para motociclos

Sinal de obrigação

Indica a obrigação de os motociclos circularem numa determinada via de trânsito. Depois de três novos sinais de perigo, este é o primeiro sinal de obrigação que compõe o lote de novos sinais de trânsito. É exclusivamente alusivo a motociclos, sendo que perante ele não podem ocupar qualquer outra via a não ser aquela que seja indicada.

 

Só para veículos com alta taxa de ocupação

Sinal de obrigação

Indica uma via de trânsito reservada apenas à circulação de veículos que transportem duas ou mais pessoas incluindo o condutor.

 

 

 

Fim da via obrigatória para motociclos

Sinal de obrigação

Indicação de que terminou a via obrigatória para motociclos. Este sinal de trânsito está diretamente relacionado com aquele que obriga os motociclos a circularem por uma determinada via. Em termos visuais, os sinais são idênticos, mas neste pode ver-se uma faixa vermelha que indica isso mesmo, o fim de tal obrigação.

 

 

Fim da via reservada a veículos com alta taxa de ocupação

Sinal de obrigação

Indicação de que terminou a via reservada a veículos com alta taxa de ocupação – duas ou mais pessoas incluindo o condutor. Este sinal de trânsito, tal como acontece com o que indica o fim da via obrigatória para motociclos, apresenta também uma faixa vermelha que não deixa margem para dúvidas.

 

 

Zona 30 km/h

Sinal de zona

Indicação de entrada numa zona 30 km/h em que são aplicados dispositivos de acalmia de tráfego com o intuito de limitar a velocidade máxima. Este é um dos quatro novos sinais de zona. «A implementação destas zonas contribui para a melhoria da segurança rodoviária dentro das localidades, nomeadamente dos utilizadores vulneráveis», adiantou a Autoridade

Nacional de Segurança Rodoviária.

 

Zona de emissões reduzidas (ZER)

Sinal de zona

Indicação de entrada numa zona onde é proibido o trânsito de veículos cujas emissões são superiores a um nível definido em painel adicional por cada município._Só é possível circular se a sua viatura respeitar as normas estabelecidas. Dos novos sinais de trânsito e informação faz parte a circulação de veículos com emissões reduzidas de poluentes.

 

 

Fim de zona 30 km/h

Sinal de zona

Indicação de que terminou a zona cujo limite máximo de velocidade é de 30 km/h – como, aliás, fica claro pelas quatro barras pretas.

 

 

 

Fim de zona de emissões reduzidas (ZER)

Sinal de zona

Este sinal indica que terminou a zona de emissões reduzidas de poluentes.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

DS 3 Crossback BlueHDi 100. A virtude de ser diferente
Ensaio ao Renault Clio RS Line TCe 130 EDC: Faceta desportiva