Morreu 'Sir' Stirling Moss

Eterno rival de Juan Manuel Fangio tinha 90 anos

0 aos 100 12/04/2020 Desporto

'Sir' Stirling Moss morreu este domingo aos 90 anos.

O antigo piloto britânico, grande rival de Juan Manuel Fangio na década de 1950, faleceu vítima de uma infeção pulmonar, que o afetava desde 2016.

"Foi uma volta a mais", disse a mulher do antigo piloto, Susie Moss, à 'Britain Press Association', acrescentando que Moss "apenas fechou os olhos."

Moss, que ficou conhecido como “o melhor piloto que nunca venceu um campeonato do mundo”, venceu 212 das 529 corridas em que disputou, 16 das quais no Mundial de Fórmula 1, sem nunca se ter sagrado campeão.

"Uma das lendas da Fórmula 1, Sir Stirling Moss, morreu aos 90 anos. Recorrentemente apelidado de 'o melhor piloto que nunca venceu um Campeonato do Mundo', Moss participou em 66 GP, entre 1951 e 1961, período durante o qual construiu uma rivalidade com [o argentino] Juan Manuel Fangio [cinco vezes campeão mundial]", pode ler-se no site oficial da Fórmula 1.

Além dos 16 GP que venceu, o britânico registou ainda 16 'pole positions', 19 melhores voltas, quatro 'hat-tricks' ('pole position', volta mais rápida e vitória) e 24 pódios durante os 10 anos em que correu na F1, acumulando um total de 186,6 pontos.

Nesse período, representou as equipas HWM, Connaught, ERA, Cooper, Maserati, Mercedes, Vanwall, BRM, Lotus e Ferguson.

Em 1958, uma atitude de desportivismo, precisamente em Portugal, viria a impedi-lo de conquistar o título de campeão da F1 no final dessa época. Moss venceu a corrida no circuito da Boavista, no Porto, mas no final ilibou Mike Hawthorn, que tinha sido desclassificado, por ter feito uma inversão de marcha em plena pista.

O testemunho do piloto britânico permitiu que o compatriota terminasse a prova no segundo posto, o suficiente para que, no final da temporada, Hawthorn se sagrasse campeão, com um ponto de vantagem sobre Moss.

Moss retirou-se oficialmente das corridas de alta competição em 1962, na sequência de um acidente em Goodwood, que o deixou em coma por um mês e parcialmente paralisado durante seis meses.

'Sir' Stirling Moss continuaria a participar em corridas de 'lendas' do automobilismo até aos 81 anos.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Ensaio ao Mazda3 1.8 Skyactiv-D 116cv Evolve: Direto ao topo
Peugeot 508 2.0 HDi 160cv GT Line: Grande 'espada'