Novo Seat Leon chega em maio

Novo Leon terá motores a gasolina mild hybrid, gasóleo, a gás natural comprimido e híbrido plug-in

0 aos 100 28/01/2020 Noticias

É oficial a quarta geração do Seat Leon, que surge com um desenho completamente reformulado e novas tecnologias para atacar o competitivo segmento dos familiares compactos. Chega em maio, com diversas motorizações eletrificadas, incluindo Plug-in, e carrinha Sportstourer (desaparece o SC de três portas).

Com 4,368 metros de comprimento (mais 8,6 cm do que o modelo antecessor), 1,800 m de largura (menos 1,6 cm) e 1,456 m de altura (menos 3 mm), o novo Leon promete um interior mais espaçoso. Por seu turno, a variante Sportstourer – também já apresentada - mede 4,642 m de comprimento (+9,3 cm), partilhando as restantes medidas exteriores com a berlina.

A bagageira oferece 380 litros de capacidade (idêntico ao da anterior geração), enquanto a carrinha disponibiliza 617 litros (mais 30 litros que a antecessora).

O desenho, especialmente a dianteira é decalcada do Tarraco com a grelha saliente, faróis rasgados e recuados, enquanto na tarseira surge uma barra em LED a unir os farolins traseiros (com “piscas” dinâmicos) – ao estilo do Tarraco.

No interior, destaque para o ecrã de infoentretenimento de 8.25 ou 10 polegadas, dependendo do nível de equipamento, compatível com funcionalidade áudio do smartphone, enquanto o maior ecrã de 10” (opcional) do sistema Navi oferece a navegação conectada a 3D e controlo natural de voz além do reconhecimento de gestos.

Veja ainda:

Estarão disponíveis motores a gasolina, gasolina com tecnologia de 48 volts, Diesel, gás natural comprimido (GNC) e um híbrido Plug-in. 

A oferta arranca com os motores a gasolina 1.0 TSI e 1.5 TSI Evo com potências entre 90 e os 150cv, além de um 2.0 TSI com 190cv, o 2.0 TDI com 115 e 150cv, o 1.5 TGI de 130cv a gás natural comprimido e o híbrido Plug-in de 204cv.

O novo Leon integra alguns dos mais avançados sistemas de ajuda à condução disponíveis na Seat, incluindo o cruise control adaptativo preditivo, e emergency e travel assist. Graças ao DCC Dynamic Chassis Control, o amortecimento e o comportamento do veículo podem ser alterados dependendo das condições e das exigências do condutor.

Os preços ainda não foram divulgados, mas não deverão andar longe dos atuais, para as versões correspondentes.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

DS 3 Crossback BlueHDi 100. A virtude de ser diferente
Ensaio ao Renault Clio RS Line TCe 130 EDC: Faceta desportiva