Suzuki e Jeep acusadas de manipular emissões de motores Diesel

Autoridade rodoviária holandesa (RDW) acusa construtores de recorrerem a 'estratégias de emissões proibidas'

0 aos 100 25/01/2020 Noticias

A Suzuki e a Jeep estão na mira das autoridades holandesas pelas emissões dos motores a gasóleo dos modelos Vitara e Grand Cherokee. 

Segundo a autoridade rodoviária holandesa (RDW), o Grand Cherokee e o Vitara recorrem a "estratégias de emissões proibidas" que os levam a emitir níveis mais altos de óxido de nitrogénio (NOx) na estrada do que em condições de teste.

Veja ainda:

A Jeep desenvolveu uma correção de software e recebeu ordens para recolher o Grand Cherokee em toda a Europa, informou a autoridade.

Já a Suzuki, que utiliza motores de origem Fiat (1.6 Multijet), ainda não encontrou uma solução confiável para o Vitara, informou aquela entidade reguladora holandesa.

"A Suzuki deve proceder a medidas adequadas ou o RDW iniciará o processo de revogação da certificação europeia de comercialização do Vitara", disse a RDW em comunicado, esclarecendo que já iniciou o processo de revogação do certificado do Jeep Grand Cherokee como "medida preventiva".

A conclusão tem por base uma investigação iniciada pela RDW após o Dieselgate da Volkswagen. A autoridade holandesa começou a investigar 30 veículos logo após o caso Volkswagen pelos seus comportamentos "anormais" e emissões "inaceitavelmente altas" em condições reais de condução.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Ensaio ao Mazda3 1.8 Skyactiv-D 116cv Evolve: Direto ao topo
Peugeot 508 2.0 HDi 160cv GT Line: Grande 'espada'