As reações à morte de Paulo Gonçalves: 'A tua coragem e valentia são exemplos para todos nós'

Piloto português morreu este domingo num acidente no Dakar2020, na Arábia Saudita

0 aos 100 12/01/2020 Desporto

Paulo Gonçalves, piloto português de 40 anos, faleceu este domingo na etapa 7 do Dakar2020, realizado na Arábia Saudita.

Multiplicam-se pelo mundo desportivo nacional e mundial a consternação e as homenagens ao piloto português.

Em declarações à RTP o piloto Bernardo Vilar mostrou a sua consternação com a partida de Paulo Gonçalves.

"O Paulo era um piloto muito lutador, era um touro bravo e hiper-preparado", disse.

Veja ainda:

Vilar considerou ainda que o Dakar é a "prova mais perigosa do mundo".

"As pessoas não se apercebem disso. Parece que estão a ver um conto de fadas. Nesta prova já desistiram vários pilotos de motas. Pode haver um final infeliz com uma queda, como aconteceu com o Paulo. O Paulo fica para a história, atingiu o auge ao ser piloto de fábrica e oficial da Honda. Esteve perto de ganhar o Dakar várias vezes", afirmou.

Tambem Félix da Costa, piloto português da Formula E, lamentou a morte do piloto.

"Descansa em paz, guerreiro Paulo. O desporto e Portugal ficam hoje mais pobres. Até sempre, Campeão!", escreveu Félix da Costa na rede social Facebook, acompanhando a publicação com uma fotografia do piloto de Esposende.

Já Miguel Oliveira afirmou que Paulo Gonçalves deixou "uma marca profunda na vida de quem teve o privilégio de se cruzar” consigo.

“A tua coragem e valentia são exemplos para todos nós. DEP [Descansa em paz]", escreveu na mesma rede social o piloto de MotoGP.

Também Miguel Oliveira, piloto português que participa no MotoGP mostrou a sua tristeza com a morte do piloto.

"Paulo, deixaste uma marca profunda na vida de quem teve o privilégio de se cruzar contigo. A tua coragem e valentia são exemplo para todos nós", escreveu numa publicação no seu facebook oficial.

Também o Benfica, parceiro do piloto português durante vários anos, endereçou condolências à família e amigos. "Paulo Gonçalves participava de forma regular na mítica prova - esta era a sua 13.ª presença - tendo alcançado quatro vezes o top 10, uma das quais em segundo lugar. Era um dos mais credenciados pilotos portugueses de sempre, tendo-se sagrado campeão do mundo Rally Cross em 2015. Foi parceiro do Sport Lisboa e Benfica em vários anos e sentia grande orgulho em ostentar a águia no equipamento de motard, nomeadamente no capacete, durante as provas sobre duas rodas", pode ler-se no site oficial do clube da Luz.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Ensaio ao Renault Clio RS Line TCe 130 EDC: Faceta desportiva
DS 3 Crossback BlueHDi 100. A virtude de ser diferente