Governo pondera agravamento das multas de forma a diminuir sinistralidade

Governo quer alterar as sanções aplicadas a vários tipos de infrações como a a condução sob o efeito de álcool e uso de telemóvel

0 aos 100 03/01/2020 Noticias

O Governo está a trabalhar em nova legislação para alterar as sanções aplicadas a vários tipos de infrações, como condução sob o efeito do álcool e uso do telemóvel. 

"Ao nível da legislação temos de melhorar determinadas situações, nomeadamente no que diz respeito às sanções", disse Patrícia Gaspar, secretária de Estado da Administração Interna, que participou esta quinta-feira numa conferência de imprensa de apresentação do balanço provisório da sinistralidade e fiscalização rodoviária de 2019 e da campanha de Natal e Ano Novo, promovida pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).

A responsável considera que a condução sob efeito do álcool e com utilização de aparelhos, como os telemóveis, "são situações que não podem ser obviamente aceitáveis e põem em perigo a segurança de quem pratica estes atos e dos restantes condutores".

Veja ainda:

"Não consigo garantir neste momento a 100% qual será o resultado final dessas decisões, mas posso garantir que é algo que está a ser trabalhado para que nos próximos meses possamos apresentar soluções alternativas ao que hoje em dia está estipulado", declarou Patrícia Gaspar, que acrescentou que será também reforçada a fiscalização das infraestruturas rodoviárias e dada continuidade às campanhas de sensibilização, designadamente direcionadas para alvo específicos, como jovens.

Face aos dados divulgados que revelam ter acontecido uma diminuição de 7% nos mortos na estrada em relação ao ano passado, mas mais feridos graves e ligeiros, Patrícia Gaspar é perentória: "Falar de 472 vítimas mortais num ano é obviamente um número que não pode agradar a ninguém e não pode sobretudo trazer nenhum tipo de sentimento de confiança ou de trabalho completamente terminado, muito pelo contrário. Estes números não podem obviamente deixar satisfeitos, nem tão pouco com a sensação de missão cumprida".

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Ensaio ao Mazda3 1.8 Skyactiv-D 116cv Evolve: Direto ao topo
Peugeot 508 2.0 HDi 160cv GT Line: Grande 'espada'