Governo vai instalar mais radares de velocidade

Número de cabinas do sistema SINCRO deverá passar das atuais 50 para 100.

0 aos 100 17/12/2019 Noticias

O governo vai apertar o cerco aos condutores em excesso de velocidade, com o reforço do número de radares do Sistema Nacional de Controlo de Velocidade (SINCRO), avança o «Dinheiro Vivo».

A extensão da rede de fiscalização automática da velocidade faz parte do Plano Estratégico Nacional de Segurança Rodoviária e surge como objetivo para 2020 no relatório que acompanha a proposta para Orçamento do Estado.

“Será reforçada a fiscalização das condições de segurança das infraestruturas e das infrações por velocidade, através da expansão da Rede Nacional de Fiscalização Automática de Velocidade”, refere o Executivo no documento que foi entregue esta segunda-feira no Parlamento.

Veja ainda:

A deteção automática da infração do excesso de velocidade (SINCRO) faz-se sem intervenção humana através de uma rede de locais de controlo que são selecionados previamente. Os radares vão mudando de sítio dentro de uma lista de 50 cabines predefinidas, sendo que existem 50 cabines, mas apenas 30 têm radares. 

Em junho, o presidente da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) Rui Ribeiro, adiantou que o Sistema Nacional de Controlo de Velocidade (SINCRO) vai passar a contar com mais 50 radares, que se juntam aos 30 já existentes. O número de cabinas passará das atuais 50 para 100.

Na altiura, o responsável revelou ainda que os aparelhos já estavam escolhidos e que faltava somente decidir o local onde serão instalados, ou seja, nos troços de estrada onde ocorrem mais acidentes associados a excesso de velocidade.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Peugeot 508 2.0 HDi 160cv GT Line: Grande 'espada'
Ensaio ao Mazda3 1.8 Skyactiv-D 116cv Evolve: Direto ao topo