Cybertruck na Europa? Terá de ter 'profundas alterações' para ser homologada

Especialista em segurança da TÜV diz que pick-up terá enormes dificuldades para ser homologada na Europa. E aponta as razões...

0 aos 100 15/12/2019 Noticias

O Tesla Cybertruck terá de ser alvo de “profundas alterações” para poder ser homologado na Europa, segundo um responsável do TÜV, o organismo responsável pelas homologações e inspeções na Alemanha. A razão encontra-se no seu desenho controverso e nos materiais utilizados na carroçaria.

Segundo Stefan Teller, especialista em segurança responsável em homologações na SGS-TÜV Saar GmbH, o Cybertruck precisaria de “alterações profundas" porque "o conceito básico da Tesla contradiz a filosofia de segurança comum na Europa. Os ocupantes podem sentir-se seguros, mas não estão", afirmou. Há uma enorme diferença entre os padrões de autocertificação nos Estados Unidos e as regras de aprovação europeias.

Veja ainda:

Nos Estados Unidos os fabricantes têm a opção de autocertificação de que os veículos cumprem as condições de cieculação; na Europa, contudo, existe um procedimiento específico para aprovar os veículos, no qual participa o fabricante, as autoridades e serviços técnicos independente. Cumprem-se em torno de 50 ou 60 pontos nestas certificações.

Nos Estados Unidos, por exemplo, a maioria das pick-up’s de tamanho médio está isenta de ser submetida a testes de segurança passiva e de proteção de pedestres.

Problemas com design e materiais

O principal problema do Cybertruck estará nas suas formas e arestas pronunciadas, assim como no uso de materiais pouco deformáveis, como, por exemplo, o aço inoxidável rígido utilizado na estrutura da pick-up.

“A frente do veículo não deveria ser rígida. O para-choques e o capot devem poder absorver energia para proteger os pedestres. No caso do Cybertruck, nada é deformado em caso de impacto, no entanto, enormes forças atingem os ocupantes. Os airbags já não ajudam”, explica o especialista.

Por fim, Teller garantiu que a pick-up da Tesla "não pode ser vendida na Europa como um veículo de produção em massa com base nas aprovações existentes. Isso continua a ser uma grande tarefa para o Sr. Musk". Vamos ver o que acontecerá com o design do Cybertruck para o lançamento na Europa.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Peugeot 508 2.0 HDi 160cv GT Line: Grande 'espada'
Ensaio ao Mazda3 1.8 Skyactiv-D 116cv Evolve: Direto ao topo