União Europeia obriga fabricantes a instalar medidor de consumo de combustível

Última medida da União Europeia para aumentar a transparência dos consumos anunciados

0 aos 100 05/12/2019 Noticias

A partir de 1 de janeiro de 2020 todos os novos modelos homologados terão de incluir, obrigatoriamente, de um medidor de consumo de combustível. Esta é a última medida da União Europeia para impulsionar a transparência entre os consumos anunciados e reais, e que apenas permitirá uma margem de erro máxima de 5 por cento.

O Regulamento da União Europeia 2018/1832 exige que os fabricantes instalem um sistema para a medição constante do consumo de combustível e da energia elétrica nos novos modelos homologados a partir de 1 de janeiro de 2020. A partir de 1 de janeiro de 2021 estas medidas serão alargadas a todos os veículos novos matriculados a partir dessa data.

De acordo com o regulamento, a “Monitorização do consumo de combustível e/ou de energia a bordo («dispositivo OBFCM») é qualquer elemento da conceção, software e/ou hardware, que deteta e utiliza os parâmetros do veículo, motor, combustível e/ou energia elétrica para determinar e disponibilizar pelo menos as informações indicadas no ponto 3 e registar os valores do ciclo de vida a bordo do veículo”.

Veja ainda:

O dispositivo permitirá correlacionar os valores anunciados com os dados reais de condução, de forma a que os fabricantes disponham de uma margem de erro de no máximo 5 por cento, uma medida que aumenta a transparência para os proprietários de veículos a combustão, híbridos plug-in e elétricos, reunindo também a informação sobre a distância total percorrida, o nível de combustível e a velocidade do veículo.

A partir de 2021, os fabricantes devem comunicar esses dados à Comissão de Transportes da União Europeia, embora o procedimento para o envio de dados - anônimo - e o uso é ainda desconhecido.

Para veículos exclusivamente a combustão:

  1. a) Combustível total consumido (ciclo de vida) (litros);
  2. b) Distância percorrida total (ciclo de vida) (quilómetros);
  3. c) Caudal do combustível do motor (gramas/segundo);

Para OVC-HEV (veículos híbridos elétricos carregáveis do exterior, alimentados por eletricidade):

  1. a) Combustível total consumido (ciclo de vida) (litros);
  2. b) Combustível total consumido em funcionamento de perda de carga (ciclo de vida) (litros);
  3. c) Combustível total consumido em funcionamento de aumento de carga a selecionar pelo condutor (ciclo de vida) (litros);
  4. d) Distância percorrida total (ciclo de vida) (quilómetros);
  5. e) Distância total percorrida em funcionamento de perda de carga com o motor desligado (ciclo de vida) (quilómetros);
  6. f) Distância total percorrida em funcionamento de perda de carga com o motor em funcionamento (ciclo de vida) (quilómetros);
  7. g) Distância total percorrida em funcionamento de aumento de carga a selecionar pelo condutor (ciclo de vida) (quilómetros);
  8. h) Caudal do combustível do motor (gramas/segundo);
  9. i) Caudal do combustível do motor (litros/hora);
  10. j) Caudal do combustível do veículo (gramas/segundo);
  11. k) Velocidade do veículo (quilómetros/hora);
  12. l) Energia de rede total para a bateria (ciclo de vida) (kWh).

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Ensaio ao Mazda3 1.8 Skyactiv-D 116cv Evolve: Direto ao topo
Peugeot 508 2.0 HDi 160cv GT Line: Grande 'espada'