Quanto perde a Skoda por cada Citigo elétrico vendido

O curioso é que, apesar de o custo de produção ser superior ao preço de venda, continuará a ser um bom negócio. Saiba porquê

0 aos 100 01/12/2019 Noticias

O primeiro elétrico da Skoda, o Citigo iV - um modelo que em breve deverá estar disponível em Portugal – está a dar algumas dores de cabeça a quem tem de fazer as contas. Tudo porque fontes internas da marca confessaram a uma publicação local que cada Citigoe iV vendido representa um prejuízo entre 7.820 e 8.211 euros, dependendo do mercado.

O irmão gémeo do Volkswagen eUp e Seat Mii Eletric é comercializado por 22.370 euros em Espanha (17.900 euros com campanhas), custa 23.290 euros na Holanda e 18.765 euros na República Checa – antes de descontos e incentivos.

O curioso é que, apesar de o custo de produção ser superior ao preço de venda, continuará a ser um bom negócio, uma vez que as vendas deste modelo ajudam a baixar a média do Grupo Volkwagen no que toca às emissões de CO2.

O limite imposto pela União Europeia é de 95 g de CO2 por km, o que equivale a um consumo de 4,1 litros num gasolina ou de 3,8 litros num diesel, por cada 100 km. Por isso, o facto de cada Citigo iV retirar 95 g/ km de CO2 à média do grupo acaba por ser vantajoso para evitar pagar 95 euros de multa por cada grama acima do referido limite de 95 g/km.

Contas feitas, representa uma economia de 9.025 euros, que depois há que multiplicar pelo número de unidades de Citigoe iV vendidos.

Veja ainda:

O Citigo iV, de resto, conta com uma bateria de 36,8 kWh, que alimenta o motor com 61 kW (83 cv), para uma autonomia de 265 km em ciclo WLTP.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Peugeot 508 2.0 HDi 160cv GT Line: Grande 'espada'
Teste ao Usado. Mercedes-Benz CLA Shooting Brake 180d AMG: Fazer tudo bem não é para todos...