Autoeuropa eleita a melhor fábrica da Volkswagen

Está a ser equacionado a produção de novos modelos na fábrica de Palmela, mas também veículos elétricos

0 aos 100 18/11/2019 Noticias

A Autoeuropa atingiu na semana passada a maior produção anual de sempre, com 226.972 unidades, e pretende continuar a investir no aumento de produção do modelo T-Roc.

“O volume de T-Roc vai continuar para já a ocupar a capacidade da fábrica, e estamos a mesmo a investir no aumento de capacidade deste modelo”, disse o diretor-geral da fábrica de Palmela, Miguel Sanches, convicto de que, no último ano, o prestígio da fábrica de automóveis de Palmela no seio do grupo Volkswagen saiu reforçado, “pela forma como lidou com o lançamento do T-Roc, com o crescimento da fábrica e com os conflitos laborais”.

Segundo Miguel Sanches, neste momento não só não está ainda a ser equacionada a produção de novos modelos na fábrica de Palmela como também ainda não há planos para o fabrico de veículos elétricos na unidade industrial de Palmela, no distrito de Setúbal.

“Estamos [Volkswagen] a começar com a produção de veículos elétricos em fábricas localizadas em mercados chave, para depois expandir à medida que o mercado crescer”, justificou Miguel Sanches.

Veja ainda:

Em comunicado, a Autoeuropa, que atualmente produz os modelos Volkswagen T-Roc e Sharan e o Seat Alhambra, anuncia que “planeia terminar o ano com mais de 254.000 unidades produzidas (223.200 unidades em 2018)”, o que coloca a fábrica de Palmela como “a quinta maior entre as 16 fábricas de veículos de passageiros da marca Volkswagen (exceto China) quanto a produção anual”.

“No ranking das mesmas 16 fábricas, a Volkswagen Autoeuropa ocupa até ao momento o primeiro lugar da chamada race4Transformation, uma competição interna que avalia o cumprimento do programa diário de produção, a produtividade, os custos de fabricação e a qualidade nos clientes”, acrescenta o comunicado, que sublinha também o contributo significativo da fábrica de Palmela “para que a produção automóvel nacional ultrapasse, pela primeira vez este ano, as 300.000 unidades”.

Para Miguel Sanches, “este é o resultado de tudo o que foi planeado e executado naquele que foi o período mais desafiante da fábrica, depois do seu arranque há vinte e cinco anos”.

“Tudo isto prestigia a nossa equipa, os nossos fornecedores, a região e o país no universo Volkswagen”, frisou.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Ensaio ao Renault Clio RS Line TCe 130 EDC: Faceta desportiva
DS 3 Crossback BlueHDi 100. A virtude de ser diferente