Fusão do Grupo PSA e FCA dá origem ao quarto maior construtor mundial

Português Carlos Tavares será o presidente executivo da empresa que resultar da fusão

0 aos 100 31/10/2019 Noticias

A fusão entre a FCA e a PSA, anunciada esta quinta-feira, 31 de outubro, representa uma sinergia nunca antes vista na indústria automóvel. A nova empresa controlará as marcas Fiat, Chrysler, Jeep, Dodge, RAM, Lancia, Maserati, Alfa Romeo, Peugeot, Citroën, DS, Opel e Vauxhall. As oito primeiras formam a FCA, enquanto as cinco últimas fazem parte do "catálogo" PSA. A sede será na Holanda.

A união levaria à criação do 4º maior construtor mundial em termos de vendas anuais (8,7 milhões de veículos). À data da sua criação, as margens da nova entidade conjunta estariam entre as mais elevadas dos mercados onde operaria, suportadas pela força da FCA na América do Norte e América Latina e do Groupe PSA na Europa.

A nova entidade combinaria as forças das respetivas marcas dos dois grupos nos segmentos do luxo, premium, veículos de passageiros generalistas, SUV, pesados e veículos comerciais ligeiros, tornando-as mais fortes no seu conjunto.

A entidade resultante desta fusão reuniria as competências alargadas e crescentes dos dois grupos nas tecnologias que suportam a nova mobilidade sustentável, incluindo cadeias de tração eletrificadas, automóveis autónomos e tecnologias digitais e conectadas.

Veja ainda:

As sinergias anuais estão estimadas em cerca de 3.700 milhões de euros, sem encerramento de fábricas.
Uma equipa de gestão conjunta, de elevada reputação, reconhecida pela sua criação de valor excecional e de sucesso comprovado em anteriores operações de fusão.

O Conselho de Administração da casa-mãe holandesa contaria com uma representação equilibrada, com uma maioria de administradores independentes. John Elkann como Presidente do Conselho de Administração (Chairman) e Carlos Tavares como Diretor Geral (CEO) e Membro do Conselho de Direção.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

DS 3 Crossback BlueHDi 100. A virtude de ser diferente
Ensaio ao Renault Clio RS Line TCe 130 EDC: Faceta desportiva