Câmara de Aveiro quer moliceiros eletrificados até 2021

Motores estão atualmente a ser desenvolvidos na Alemanha

0 aos 100 10/10/2019 Curiosidades

A eletrificação chegou (também) aos moliceiros de Aveiro. O presidente da Câmara de Aveiro, Ribau Esteves disse esta quinta-feira que espera que os moliceiros que fazem passeios turísticos nos canais urbanos da ria estejam todos eletrificados até ao final de 2021.

De acordo com o autarca, os operadores marítimo-turísticos têm até 2023 para substituir os motores de combustão por motores elétricos, mas a Câmara quer “antecipar esse prazo” em dois anos.

“Nós criámos um prazo folgado para não criar problemas económicos a ninguém, mas o objetivo é que possamos fazer isto no início do prazo e não no fim do prazo”, afirmou Ribau Esteves.

O presidente da Câmara considerou que a introdução do modo elétrico é “um elemento muito importante de marketing” para a operação marítimo-turística dos moliceiros e lembrou que, apesar dos custos elevados, há fundos comunitários para ajudar a financiar estas operações.

O autarca explicou ainda que os motores que vão equipar as embarcações marítimo-turísticas estão atualmente a ser desenvolvidos na Alemanha.

Veja ainda:

A ideia para a eletrificação dos moliceiros partiu de um grupo de operadores que está congregado na associação Laguna. Posteriormente, a Câmara integrou essa ideia no projeto “Aveiro Steam City”, para financiar o desenvolvimento do motor e a adaptação da rede de carregamento.

O projeto de requalificação do largo do Rossio, que foi aprovado recentemente, já prevê a instalação de um posto de carregamento para as embarcações em cada cais.

A Câmara irá lançar “muito proximamente” um concurso para a instalação dos sistemas de carregamento nos restantes quatro cais, que estão situados fora da zona do Rossio.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Peugeot 508 2.0 HDi 160cv GT Line: Grande 'espada'
Teste ao Usado: BMW 520d Touring. Elegância é isto!