VÍDEO: veja como funcionam os 4 motores do Ferrari SF90 Stradale

Os segredos do sistema híbrido de ligar à tomada do SF90 Stradale a descoberto

0 aos 100 21/06/2019 Noticias

É um dos Ferrari mais revolucionários dos últimos tempos (e, possivelmente, décadas...). Agora, a Ferrari decidiu divulgar um vídeo onde explica o funcionamento do sistema PHEV do SF90 Stradale, o primeiro híbrido plug-in da marca italiana e também o primeiro Ferrari capaz de funcionar em modo elétrico, utilizando para isso apenas as rodas dianteiras.

Além de ser o Ferrari de estrada mais potente lançado até hoje (1.000cv) e também tem o mais poderoso V8 de estrada (780cv), é também o mais rápido, capaz de alcançar os 100 km/h em apenas 2,5 segundos. Em Fiorano, palco por excelência para a afinação de todos os Ferrari, o SF90 registou uma volta em apenas 79 segundos (aproximadamente 1m19s), destronando o tempo do LaFerrari.

A casa das máquinas é extremamente complexa e começa por um V8 biturbo de 4 litros, que é acompanhado por um pequeno motor elétrico, denominado MGUK (Motor Generator Unit Kinetic), similar ao que montam os Fórmula 1, destinado exclusivamente a recarregar a bateria, surgindo instalado entre o V8 e a caixa, uma automática de oito velocidades e dupla embraiagem, 30% mais rápida do que a que está ao serviço do 488 Pista.

Veja ainda:

No eixo dianteiro encontram-se outros dois motores elétricos que fazem mover as dianteiras, nomeadamente no modo elétrico (25 km de autonomia) e manobras de marcha-atrás. A potência combinada atinge os 1.000cv.

No vídeo abaixo podemos ver de forma esquematizada e gráfica o funcionamento do sistema híbrido, que utiliza apenas os motores da frente e, assim, transforma o “Stradale” num tração à frente quando o modo elétrico puro é ativado. Ou como os três motores elétricos combinam-se para apoiar o motor de combustão em certos momentos e assim conseguir o melhor desempenho, da forma mais eficiente possível.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Peugeot 508 2.0 HDi 160cv GT Line: Grande 'espada'
Ensaio ao Mazda3 1.8 Skyactiv-D 116cv Evolve: Direto ao topo