Ford processa ator por vender exemplar do GT

John Cena vendeu desportivo antes do tempo mínimo contratual para propriedade do carro comprado novo

Miguel Costa 03/12/2017 Curiosidades

A Ford está a exigir do ator e lutador John Cena uma indemnização de 500 mil dólares. A razão é simples: o ator vendeu o seu Ford GT poucos dias depois de o comprar, contrariando uma cláusula do contrato na compra do superdesportivo.

No documento divulgado pela própria Ford, a marca da oval exige que os primeiros proprietários fiquem pelo menos dois anos com o modelo nas suas garagens, evitando que o desportivo caia nas mãos dos especuladores. O objetivo é que o GT seja comprado e revendido várias vezes com a intenção de gerar lucro aos primeiros compradores.

Foi o que aconteceu com o ator, que já vendeu o desportivo por uma quantia bem superior à que pagou quando novo. Por isso, a Ford está a processar o ator, exigindo 500 mil dólares de indemnização.

O ator já reagiu, reconhecendo o erro. Em comunicado, mostra-se “disposto a cooperar com a Ford para chegar a um entendimento longe dos tribunais”. No entanto, fontes ligadas ao processo afirmam que John Cena não tem sido tão condescendente assim.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Peugeot 508 2.0 HDi 160cv GT Line: Grande 'espada'
Ensaio ao Mazda3 1.8 Skyactiv-D 116cv Evolve: Direto ao topo