PSD quer ouvir ministro por causa de ilegalidades nos filtros de partículas

Filtros de partículas continuam a ser retirados ilegalmente de carros a gasóleo

0 aos 100 07/06/2019 Noticias

O PSD pediu hoje que o ministro do Ambiente vá com urgência à comissão parlamentar de Ambiente por causa do "problema ambiental e de saúde” da retirada ilegal de filtros de partículas de carros a gasóleo.

"O anúncio da remoção deste equipamento é efetuado sem qualquer pejo, nem tão pouco punição", salienta o PSD, ilustrando uma denúncia feita pela associação ambientalista Zero no início da semana.

É precisa "firmeza por parte do poder executivo", com "fiscalização efetiva e apertada" às oficinas que fazem a remoção dos filtros por um preço mais barato do que substituí-los, uma despesa que leva muitos automobilistas a recorrer a esta prática ilegal.

Veja ainda: 

Nos centros de inspeção, os veículos sem filtro passam porque os sensores de opacidade das emissões não apanham as partículas poluentes mais pequenas, sobretudo as dos carros mais modernos.

Apesar de terem sido aprovados limites de partículas nas emissões mais restritivos para carros pós-2009, a falta de regulamentação faz com que carros fora dos limites continuem a passar nas inspeções, refere ainda o PSD, para justificar a presença de João Pedro Matos Fernandes no parlamento.

O controlo de emissões através de filtros de partículas nos automóveis a gasóleo é obrigatório pela legislação europeia.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Ensaio ao Mazda3 1.8 Skyactiv-D 116cv Evolve: Direto ao topo
Peugeot 508 2.0 HDi 160cv GT Line: Grande 'espada'