Confirmado: Jeep Wrangler vai ter versão de ligar à tomada

Nem um ícone como o Wrangler resiste à eletrificação da indústria automóvel

Miguel Costa 30/11/2017 Noticias

Seguindo as últimas tendências que se verificam na indústria automóvel, atualmente em constante revolução, também o Jeep Wrangler contará com uma uma versão híbrida Plug-in, de ligar à tomada.

A confirmação foi dada pelo próprio responsável máximo da Jeep, Mike Manley, por ocasião da apresentação do novo Wranger no arranque do Salão de Los Angeles, que garantiu ainda que esta versão mais eficiente deverá chegar já em 2020.

Para já, a Jeep não adianta detalhes, mas espera-se que o sistema híbrido que o Wrangler PHEV (de Plug-in Hybrid Electric Vehicle) venha a adotar seja um V6 3,6 litros a gasolina, conjugado com dois motores eléctricos e um pacote de baterias de iões de lítio de 16 kWh.

Saiba mais: Novo Wrangler com menos 100kg e uma espécie de híbrido

Em cima da mesa poderá estar uma outra solução, alternativa ou complementar, que poderá passar pela utilização de um sistema híbrido mais compacto que venha a ser utilizado pela FCA (Fiat Chrysler Automobiles).

Certo é que também não se sabe ainda se este Plug-in venha a ser comercializado apenas nos Estados Unidos, ou se será disponibilizado também na Europa, onde só o Diesel tem vendas.

Com lançamento em 2018, a nova geração Wrangler contará já com uma versão semi-híbrida, com um motor 2.0 turbo a gasolina, acrescido de um sistema eléctrico com gerador e bateria de 48V. Anuncia uma potência de 268 cv e 400 Nm de binário, valores “geridos” por uma transmissão automática de 8 velocidades.

Deixe o seu comentário