Mercedes-Benz mostra tecnologias de segurança do futuro

Experimental Safety Vehicle 2019 mostra sistemas e soluções que deverão chegar em breve aos modelos de produção em série

0 aos 100 23/05/2019 Noticias

O Veículo de Segurança Experimental - Experimental Safety Vehicle 2019 – tem por base o Mercedes-Benz GLE e é uma autêntica montra de algumas tecnologias de segurança que o fabricante alemão pretende introduzir nos seus automóveis no futuro.

Em junho de 2019, o ESF 2019 será apresentado perante os especialistas na convenção ESV em Eindhoven (Holanda). Posteriormente será apresentado ao público no International Motor Show (IAA) em Frankfurt em setembro deste ano. “Em alguns aspetos o ESF 2019 é uma previsão do futuro, noutros uma visão e uma ferramenta para a melhoria da segurança de condução”, refere a Mercedes-Benz.

O Experimental Safety Vehicle é de condução totalmente autónoma. O volante e os pedais são retráteis para reduzir o risco de ferimentos num acidente, e o formato do primeiro, do tipo de Fórmula 1, permite a instalação de um airbag suplementar no tablier, sobre o painel de instrumentos.

O protótipo concentra-se igualmente na segurança das crianças, com a adoção de um cinto de segurança para a cadeira com pretensores e airbags laterais.

Estreia um avançado sistema de Travagem de Emergência ativa (Active Assist Brake) equipado com radar que deteta peões e ciclistas em curvas. Se o sistema ‘considerar’ que existe risco iminente agravado de acidente, o condutor é alertado com um aviso visual e sonoro. Se este não reagir (ou não o fizer atempadamente), a travagem automática é iniciada.

A Mercedes também melhorou o seu sistema de segurança de ‘tráfego cruzado’ que, por exemplo, impede que o veículo colida com ciclistas em ângulo morto.

Veja ainda:

O “ESV” integra ainda uma série de dispositivos projetados para garantir que as pessoas ao redor do veículo estejam seguras. Por exemplo, a grelha frontal inclui um monitor que informa aos peões sobre a manobra que o condutor se apresta a fazer.

Além disso, a Mercedes imaginou um pequeno robô que poderia emergir automaticamente da seção traseira do veículo após um incidente e posicionar-se na berma da estrada, substituindo o convencional triângulo de sinalização de perigo.

Outras ideias incluem um triângulo de sinalização de perigo que se destaca ao mesmo tempo a partir do tejadilho e ainda o vidro traseiro que atua como um painel de comunicação.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Ensaio ao Mazda3 1.8 Skyactiv-D 116cv Evolve: Direto ao topo
Peugeot 508 2.0 HDi 160cv GT Line: Grande 'espada'