Aldeia de mil habitantes em Santarém recebeu 200 multas por excesso de velocidade

Comando distrital de Santarém faturou 24 mil euros em dois dias

0 aos 100 25/04/2019 Curiosidades

Em apenas dois dias, os carteiros distribuíram na freguesia de Moçarria, uma localidade a 10 quilómetros de Santarém, com cerca de 1.000 habitantes, algo como 200 cartas com multas por excesso de velocidade. As infrações tinham ficado acumuladas e o sistema informático disparou-as todas de uma vez.

A maioria das contraordenações refere-se a infrações por excesso de velocidade em dois locais em Perofilho, na fraguesia vizinha da Várzea, onde o limite de velocidade é de 50 quilómetros/hora. As infrações foram registadas, em outubro de 2018, mas só agora estão a ser distribuídas.

“É inacreditável”, desabafa o presidente da Junta de Freguesia da Moçarria, Marcelo Morgado, que condena a atuação da PSP de Santarém por tratar-se de “uma simples caça à multa sem qualquer pedagogia rodoviária”.

A maioria das infrações foram detetadas por radar na Estrada Nacional 114 junto aos semáforos da Perofilho e junto à Ponte da Ribeira, que distam entre si cerca de 500 metros.

Veja ainda:

“É curioso que montem radares nestes dois locais, mas não o façam na curva a seguir ao Secorio, por exemplo, onde, aí sim, ocorrem acidentes com frequência, e alguns deles com consequências graves”, afirma Marcelo Morgado, explicando que há casos de condutores “com multas de 120 euros por terem sido apanhados a 65 km/h às 8 da manhã, quando iam para o trabalho”.

A PSP diz que se tratou de um erro no processamento das coimas, que fez com fossem enviadas todas de uma só vez.

A verdade é que, à conta do excesso de velocidade na pacata vila da Moçarria, o comando distrital de Santarém faturou 24 mil euros em dois dias.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Peugeot 508 2.0 HDi 160cv GT Line: Grande 'espada'
Ensaio ao Mazda3 1.8 Skyactiv-D 116cv Evolve: Direto ao topo