O GPS do seu carro pode falhar este sábado: saiba porquê

Fenómeno acontece a cada 20 anos e requer atualização do sistema. Saiba como

0 aos 100 05/04/2019 Ajuda

A cada 1024 semanas, que correspondem a um período de quase 20 anos, há um fenómeno que se repete. O “GPS Rollover” faz com que os GPS deixem de funcionar e precisem de uma atualização. Se tem um aparelhos destes, talvez seja melhor precaver-se antes de viajar este sábado.

O que acontece a 6 de abril

O sinal de GPS que permite calcular a data e a hora atuais do recetor de navegação envia também o número de semanas que passaram desde o lançamento da tecnologia em 1980.

Os sistemas mais antigos reconhecem até 1024 semanas e voltam ao zero, o que corresponde a 19,7 anos (designado por “uma época”). Assim, o primeiro “bug” deu-se em 1999 e o próximo é já no dia 6 de abril. Os dispositivos mais recentes estão preparados para demorar 157 anos a voltar à semana zero.

Para evitar que alguns sistemas deixem de funcionar corretamente a 6 de abril, deve atualizá-los assim que possível.

Dependendo do modelo, as consequências podem ser várias:

– desaparecimento da informação sobre a hora e o tempo estimado ao destino;
– localização incorreta ou mesmo ausência de localização;
– no pior dos cenários, o bloqueio do GPS.

Para a maioria dos aparelhos a solução é relativamente simples e passa por fazer uma atualização de software. Deve verificar no site do fabricante do seu equipamento se essa atualização já foi disponibilizada.

Além dos assistentes de navegação (PNAs) mais antigos, é provável que também alguns sistemas integrados em automóveis enfrentem dificuldades.

Veja ainda:

Não são esperados problemas em apps de navegação, porque o software foi desenvolvido mais recentemente e deverá estar preparado para lidar com o problema. Os relógios de corrida e os smartwatches, à partida, também não serão afetados por serem tecnologia relativamente recente.

O que pode acontecer em cada um dos sistemas de navegação e soluções para evitar problemas:

TomTom
A marca indicou que alguns modelos mais antigos precisam de fazer update de software, o que é possível na página web, introduzindo o número de série e verificando se existe uma atualização disponível.

Modelos com mais de 8 anos não terão atualização e podem deixar de funcionar corretamente. Continuam a conseguir calcular percursos e a indicar o tempo estimado até ao destino, mas deixam de apresentar a hora e o tempo estimado à chegada.

Garmin
Refere que, tendo feito testes extensivos em vários aparelhos antigos, concluiu que a maioria não será afetada. Os consumidores que tiverem dificuldades depois do dia 6 devem contactar o serviço pós-venda da marca.

Mio e Navman
De acordo com estes fabricantes, a maioria do produtos não terá problemas e continuará a funcionar corretamente.

Os modelos Navman 5000 LM, Mio Spirit 7700 e da série Spirit 5000 poderão deixar de apresentar a hora ou esta poderá estar incorreta. A localização dos satélites também poderá demorar mais tempo.

Estão a trabalhar numa atualização para resolver o problema, que estará disponível no site da Mio antes de dia 6.

Grundig
Segundo a Grundig, o problema só afetará a data e os aparelhos deverão continuar a funcionar normalmente. A marca também informou que irá disponibilizar uma atualização no site (email para contacto: service@edco.nl).

Toyota e Lexus
Estes fabricantes indicam que não esperam qualquer problema com os seus sistemas integrados. Os consumidores que tiverem dificuldades deverão contactar os serviços de assistência da respetivas marcas (Toyota – 808248248 / Lexus – 227867000 ou apoio.tecnico.lexus@lexus.pt).

Peugeot e Citroën
O grupo francês diz que o impacto será apenas num número residual de modelos, comercializados antes de 2015. Os clientes que tiverem problemas deverão deslocar-se aos concessionários das respetivas marcas (Peugeot – 808265005/ Citroën – 808203776).

Renault
Segundo a Renault, o problema poderá afetar modelos produzidos entre 2009 e 2019, nomeadamente o Twingo, Clio, Captur, Megane, Zoe, Kangoo e Trafic que estão equipados com os sistemas R-link, R-Link Evolution ou Carminat da TomTom.

Nos sistemas R-link, o relógio GPS e o tempo estimado no destino poderão desaparecer. Nos sistemas Carminat o ecrã de navegação ficará bloqueado.

Em ambos os casos é necessária uma atualização e os consumidores devem contactar o serviço pós-venda ou concessionários da Marca (contactos: 808202001 ou contacto.cliente@renault.pt).

Opel
O fabricante indica que, de acordo com as suas investigações, os seus veículos de passageiros não deverão ter problemas. Caso existam, serão afetados os comerciais Vivaro e Movano que têm o sistema Navi 80 Intellilink. Em breve será disponibilizada uma solução no site (contactos: 808200700 ou info.opel@opel.com).

Mitsubishi
Não são esperados problemas. Mas os consumidores que tiverem dificuldades podem contactar o serviço de assistência.

Kia
A marca coreana usa sistemas da LG e Pioneer, que não deverão ser afetados. Em caso de problema, os consumidores devem contactar o serviço de assistência (WhatsApp: +351 910 481 343).

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Peugeot 508 2.0 HDi 160cv GT Line: Grande 'espada'
Teste ao Usado. Mercedes-Benz CLA Shooting Brake 180d AMG: Fazer tudo bem não é para todos...