Novo BMW Série 7 já tem preços

Topo de gama está a ser dado a conhecer à imprensa europeia no sul do país

0 aos 100 03/04/2019 Noticias

O novo Série 7, que está a ser dado a conhecer à imprensa europeia nas estradas do Algarve, já pode ser encomendado. As primeiras entregas estão marcadas para o próximo dia 7 de maio, sendo que os preços arrancam nos 115.000 euros para a versão híbrida Plug-in do Série 7, o 745e com 394cv (potência combinada).

Esta motorização combina um motor de seis cilindros em linha com 285cv (210 kW), a que se junta um novo motor elétrico integrado na transmissão automática Steptronic de 8 velocidades e que entrega outros 113cv (83 kW), para uma potência combinada de 394cv (290 kW) e 600 Nm. Anuncia uma autonomia em modo elétrico entre 50 a 58 km e um consumo medio, nos primeiros 100 km, de 2,1 litros aos cem. Acelera dos 0 aos 100 km/h em 5,2 segundos. A velocidade máxima está limitada a 250 km/h (140 km/h em modo elétrico).

Veja ainda:

A oferta Diesel conta com três derivações do motor de três litros e seis cilindros: 730d Auto com 265 cv (123.000 euros), 740d xDrive Auto com tração integral e 320 cv (134.000 euros) e 750d xDrive Auto com 400 cv (158.000 euros).

Os motores a gasolina estão reservados para as variantes de carroçaria longa e sempre associados à tração integral. O V8 4.4 de 530 cv do 750Li xDrive custa 166.000 euros, enquanto o enorme V12 de 6.6 litros e 585 cv do M760Li xDrive custa algo como 240.000 euros.

No exterior do novo Série 7, o destaque vai por inteiro para a enoooooorme grelha frontal. Tão grande como promete ser a discussão em torno desta opção estética, pois se haverá quem aprecie um duplo rim de encher o olho, não faltarão também os que consideram esta grelha excessiva (ocupa uma área 40% superior).

As mudanças estendem-se ainda aos grupos ópticos e às entradas de ar, tendo a traseira merecido igualmente uma intervenção. Além do novo layout das luzes, o destaque vai para a faixa luminosa muito fina (6 mm de largura), que passa a unir os farolins.

Por dentro, mantém-se o luxo e a sofisticação a que a BMW habituou os seus clientes, com a renovação a introduzir uma série de novos acabamentos e, assim, a reforçar o grau de personalização do modelo. A tecnologia sai igualmente reforçada, seja por via da actualização do BMW Touch Command, seja pelo sistema de entretenimento ao serviço dos ocupantes dos lugares de trás, que integra dois ecrãs tactéis de alta definição.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Ensaio ao Mazda3 1.8 Skyactiv-D 116cv Evolve: Direto ao topo
Peugeot 508 2.0 HDi 160cv GT Line: Grande 'espada'