Venda da Opel trama Ampera-e

Preços do elétrico da Opel dispara. A razão são as condições que a GM impôs ao Grupo PSA para a venda da tecnologia à Opel

Miguel Costa 13/11/2017 Noticias

O Ampera-e, o elétrico de 520 km de autonomia da Opel, viu o preço aumentar substancialmente na Europa como consequência da aquisição da Opel por parte do Grupo PSA. O aumento corresponde a mais de 4.800 euros na Noruega e mais de 5.700 euros na Holanda.

A explicação encontra-se nas condições que a General Motors impôs ao Grupo PSA para a venda da tecnologia à Opel - o Ampera-e não é mais que a versão europeia do Chevrolet Bolt EV.

“Isto é simplesmente o resultado da venda da Opel à PSA”, com o preço do carro “a subir em toda a Europa”, atira a marca germânica, que admite mesmo suspender ou até cancelar as vendas.

Para já, a Opel decidiu aconselhar os seus concessionários a não aceitarem mais encomendas do modelo, até porque as entregas por parte da GM são em número muito limitado.

O aumento faz com que o preço do Ampera-e, que é produzido na fábrica da General Motors no Michigan, Estados Unidos, aproxime-se dos 40 mil euros, o que reduz substancialmente o interesse, atendendo que se trata de um modelo compacto, com dimensões inferiores às de um Astra, por exemplo.

O acréscimo será aplicado até nas unidades já encomendadas, mas ainda não entregues, com a Opel a reconhecer que não tem “qualquer problema em compreender que as pessoas estejam a desistir [do carro], que estejam chateadas e que algumas estejam mesmo furiosas. São, efectivamente, notícias duras, não só para os nossos concessionários, mas também para os clientes”.

Na Noruega apenas foram entregues 35 unidades do Ampera-e em outubro e até ao momento apenas 1.250 unidades foram entregues até ao momento este ano de 2017. A Opel tinha aproximadamente 5.000 encomendas.

O motor elétrico do Ampera-e oferece 204cv e um máximo de 360 Nm. Acelera de zero a 50 km/h em apenas 3,2 segundos e recupera de 80 a 120 km/h em 4,5 segundos. A velocidade máxima está limitada eletronicamente a 150 km/h, a bem da autonomia.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Ensaio ao Renault Clio RS Line TCe 130 EDC: Faceta desportiva
DS 3 Crossback BlueHDi 100. A virtude de ser diferente