R33 BlueDiesel, o gasóleo milagroso

Um gasóleo que reduz em 20 por cento as emissões de CO2

0 aos 100 10/12/2018 Noticias

A Volkswagen desenvolveu um tipo de gasóleo que promete até 20 por cento menos de emissões de CO2.

O R33 BlueDiesel é um gasóleo em que 33 por cento é derivado não de petróleo, mas de gordura vegetal. O objetivo foi encontrar um substituto do gasóleo, capaz de ser queimado por motores diesel convencionais, sem qualquer alteração e sem perdas de rendimento. Assegurando, por outro lado, uma redução considerável de custos e, mais importante do que isso, de emissões de CO2.

Na essência, o R33 é óleo de fritar que é associado ao gasóleo convencional e a parafina, também ela produzida a partir de óleo de cozinha usado. É claro que fabricar o R33 BlueDiesel é bastante mais complexo do que simplesmente juntar gasóleo e óleo velho.

A solução foi inicialmente desenvolvida pela Universidade de Ciências de Coburg, na Alemanha, os finlandeses da Neste especializados em biocombustíveis) e a Volkswagen, que colocou um conjunto de empregados de Wolfsburg a testar o R33 nos seus carros de serviço, num total de 280 veículos.

A receita passa por misturar 7 por cento de combustível produzido a partir de óleo vegetal usado (e depois filtrado e processado), 26% de parafina gerada a partir de óleo vegetal, igualmente usado, com o resto (67%) a ser gasóleo convencional, derivado de petróleo.

Com o R33, não só a potência do motor não sofre alterações, como a presença de 33% de derivados de gordura vegetal leva a uma redução de partículas, NOx e, sobretudo, um corte de 20% nas emissões de CO2.

Relacionadas:

Terminado o programa de testes, o R33 BlueDiesel foi entregue à Shell para produção em maior escala, disponibilizando o R33 necessário não só a alimentar todas as bombas da Volkswagen em Wolfsburg, bem como noutras fábricas da marca, como a de Salgitter, além das bombas instaladas nas instalações de outros parceiros, como a Bosch.

A grande vantagem do R33 Bluediesel é que é fácil e barato de produzir, uma vez que a industrialização pode permitir uma redução de 20 cem por cento nos custos, face ao gasóleo 100 por cento produzido a partir de crude.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Ensaio ao Renault Clio RS Line TCe 130 EDC: Faceta desportiva
DS 3 Crossback BlueHDi 100. A virtude de ser diferente