Miguel Oliveira melhora no segundo dia de testes de MotoGP: 'Ainda não foi o momento para puxar'

Português realizou 46 voltas no segundo dia de testes com a KTM da Tech3

0 aos 100 21/11/2018 Desporto

Miguel Oliveira melhorou esta quarta-seira o seu registo após o segundo de dois dias de testes de MotoGP, que decorreram em Valência, Espanha, mas manteve-se na cauda do pelotão.

O piloto português terminou o dia com 1.33,798 minutos na melhor das 46 voltas efetuadas ao traçado Ricardo Tormo, melhorando 1,320 segundos em relação ao tempo realizado na terça-feira com a nova KTM RC16 de MotoGP (1.35,118 minutos).

"Demos um passo em frente comparado com o que fizemos na terça-feira e obviamente melhorámos o nosso tempo por volta. Demos muitas mais voltas do que na véspera e continuámos o trabalho na mota. Hoje, já começámos a efetuar alterações na mota depois de praticamente termos rodado com as mesmas especificações na terça-feira. Uma vez que tudo é novo, levou algum tempo a fazer essas alterações e a adaptar a equipa aos meus comentários sobre o que pretendo na mota. É um processo de aprendizagem para toda a gente. Para já, está a ser positivo", explicou o piloto português.

Miguel Oliveira disse ainda que a maior parte do trabalho de hoje incidiu sobre a eletrónica da mota, mais complexa do que na categoria de Moto2. "A equipa fez algumas alterações na eletrónica e ajudou-me a perceber o que usar e quando. A frente é o que temos trabalhado mais. A mota reage de forma muito positiva às alterações que fazemos", revelou.

Relacionadas:

Por outro lado, sobre o facto de ter ficado no 24.º lugar entre os 24 pilotos que hoje estiveram em pista, adiantou que ainda não tem confiança na KTM para forçar mais o andamento. "Ainda não foi o momento para puxar e melhorar umas décimas, arriscando uma queda", disse, apontando o facto de ser "estreante e não saber ainda usar corretamente o travão da frente" como um dos problemas que tem sentido.

O espanhol Maverick Viñales, em Yamaha, terminou o dia com o melhor tempo (1.30,757 minutos), tendo sido 3,041 segundos mais rápido do que o piloto português. O italiano Andrea Dovizioso (Ducati) e o espanhol Marc Márquez (Honda) fecharam os lugares de pódio. O espanhol Jorge Lorenzo também melhorou neste segundo dia com a Honda.

A próxima sessão de testes de MotoGP está marcada para o próximo dia 28 de novembor, em Jerez de La Frontera.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Teste ao Usado: BMW 520d Touring. Elegância é isto!
Teste ao Usado. Mercedes-Benz CLA Shooting Brake 180d AMG: Fazer tudo bem não é para todos...