Subaru pede desculpa por falsas inspeções

250 mil carros serão recolhidos para nova inspeção de segurança

Miguel Costa 30/10/2017 Noticias

A Subaru fez um pedido de desculpas formal por mais de 30 anos de inspeções impróprias de veículos vendidos no país e admitiu chamar 255 mil veículos para revisão. O fabricante japonês reconheceu usar pessoal não qualificado nas inspeções de segurança dos veículos na fábrica no norte de Tóquio.

"Lamentamos sinceramente e pedimos desculpa" foram as palavras de Yasuyuki Yoshinaga, Presidente e diretor-geral da construtora japonesa de automóveis, depois de admitir que a marca recorreu a pessoal não qualificado para realizar as fiscalizações de segurança.

As falhas foram identificadas na fábrica de Ota, no centro do país, após uma inspeção interna, depois da Toyota ter levantado a suspeita de irregularidades nos modelos da Subaru, ao todo 12 modelos nos últimos 30 anos.  São eles: Legacy B4, Legacy Outback, WRX S4, WRX STI, Levorg, Impreza Sport, Impreza G4, Subaru XV, Forester, Exiga Crossover7, Subaru BRZ e 86 (Hachiroku).

Segundo os responsáveis, funcionários ainda em estágio foram encarregados pela inspeção completa de veículos com o intuito de ajudá-los a adquirir a qualificação.

A Subaru é o segundo construtor automóvel japonês a assumir problemas de fábrica depois da Nissan chamar à revisão de um milhão e 200 mil veículos no início do mês. A Nissan foi, aliás, a primeira a pedir desculpa pelas irregularidades nas inspeções de segurança de alguns modelos da marca.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Ensaio ao Mazda3 1.8 Skyactiv-D 116cv Evolve: Direto ao topo
Peugeot 508 2.0 HDi 160cv GT Line: Grande 'espada'