Adeus Fiat Punto

Um dos carros com maior longevidade chegou ao fim da carreira

Luis Neves 07/08/2018 Noticias

É o fim do Fiat Punto, depois de 25 anos de existência de um dos mais populares compactos de sempre, que conta com três gerações na sua história.

Lançado em 1993, o Punto substituiu o Uno e foi um sucesso imediato – em 1995 conquistou o prémio de Carro do Ano na Europa. Volvido um quarto de século, o fabricante decidiu pôr termo à produção do modelo.

A primeira geração, produzida de 1993 até 1999, distinguia-se pelo ousado desenho da autoria de Giorgetto Giugiaro. No pico de produção, a fábrica de Melfi chegou a desenvolver 3.500 unidades do modelo por dia.

Relacionadas:

Seguiu-se a segunda geração, concebida ainda antes do início do novo século e até 2005, quando foi lançada a terceira geração do modelo, embora já com o nome de Grande Punto.

Um substituto é para já uma incógnita. Fala-se no Primo, um modelo derivado do Argo, que é comercializado no Brasil e na Argentina, mas também num 500 Giardiniera, um 500 de cinco portas, de formato mais convencional que o 500L.

Deixe o seu comentário